Anti-septicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3056 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

A aplicação de procedimentos de desinfecção data de longo tempo da história, existindo diversas evidências sobre o uso desses processos, como citações bíblicas referentes ao uso de fogo e água fervente para tratar materiais e vestimentas de soldados que retornavam das guerras, com o objetivo de impedir a transmissão de doenças. Também com esta finalidade, Aristóteles instruiuAlexandre, O Grande, a oferecer somente água fervida e ferver os uniformes de seus soldados.
Um dos primeiros investigadores foi Girolamo Fracastoro (1478-1553) que escreveu três livros sobre as causas das doenças contagiosas, propondo que as infecções eram causadas pela passagem de corpos diminutos capazes de se multiplicar de uma pessoa para outra.
Um marco na história da microbiologia é o holandêsAnton Van Leeuwenhoek (1676), fabricante amador de microscópios e primeiro ser humano a ver um microorganismo. Em um de seus experimentos, observou o efeito letal de diversas substâncias, inclusive o vinagre, sobre o que ele denominava de pequenos animais.
Desde o século XVIII, descobriu-se que certos micróbios eram os agentes causadores de muitas doenças graves. Em 1750, Joseph Pringle, ummédico inglês, publicou três interessantes artigos comparando a resistência à putrefação devido à aplicação de substâncias as quais ele chamou de anti-sépticos.
Não cessaram as pesquisas sobre substâncias capazes de atacar protozoários, bactérias, fungos etc. Nas primeiras investigações um ponto fundamental era a prevenção da putrefação, e as investigações dirigiam-se a determinar que quantidade de umagente devia acrescentar a uma solução dada para que as bactérias presentes acidentalmente não prosperassem. Mas por várias razões este era um método inexato.
A importância do controle dos microrganismos no campo da higiene, da indústria e da agricultura ensejou técnicas para a eliminação dos agentes patogênicos: uma dessas técnicas é a elaboração e a síntese de anti-sépticos. E, hoje em dia, umanti-séptico é valorizado por seus efeitos sobre cultivos puros de micróbios patogênicos determinados, e sobre suas formas vegetativas e esporas.
Para que seja possível o crescimento das bactérias deve ter certa provisão de alimento, umidade, em muitos casos oxigênio, e uma temperatura mínima . Estas condições têm sido especialmente estudadas e aplicadas em relação com a conservação dosalimentos e a antiga prática do embalsamento de cadáveres, que é o mais antigo exemplo do uso sistêmico de anti-sépticos.
Os anti-sépticos se diferenciam dos desinfetantes pelo meio em que atuam. Chama-se desinfetante toda substância química que destrua ou iniba o crescimento de microrganismos patogênicos localizados em meios inanimados (empregam-se, conseqüentemente, como produtos de limpeza e paramanter o instrumental clínico livre de micróbios). Os anti-sépticos atacam os mesmos agentes, mas quando estes se encontram sobre tecidos vivos (usam-se, portanto, para a higiene corporal e como antimicrobianos em alimentos e remédios).

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Limpeza consiste na remoção física de todo a sujidade, matéria inorgânica (ex: terra) e orgânica (ex: sangue, secreções, excreções emicrorganismos) do local onde se pretende aplicar o anti-séptico. Tem uma eficácia de 80% na remoção de microrganismos. É normalmente realizada com auxílio de detergente e água coadjuvada por ação mecânica.
Desinfecção consiste na destruição da maior parte ou totalidade dos microrganismos patogênicos com exceção de esporos bacterianos. Para o efeito usam-se anti-sépticos e desinfetantes, com umaeficácia compreendida entre os 90-99%. A desinfecção não substitui a limpeza.
Esterilização consiste na destruição completa de todos os microorganismos, incluindo esporos bacterianos. É atingida através de processos físicos (calor úmido, calor seco ou radiações ionizantes) e químicos (óxido de etileno ou ortoftaldeído).
A descontaminação de tecidos vivos depende da coordenação de dois processos:...
tracking img