Anteprojeto de pesquisa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3120 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Projeto para um Terreiro de Candomblé:

o encanto, o programa e o mistério que envolve um espaço sagrado.

Margareth Maria de Oliveira Salles
Prova de seleção: 2012
Área de concentração: Qualidade, Ambiente e Paisagem
Linha de Pesquisa: Cultura, Paisagem e Ambiente Construído
Projeto de Pesquisa: Ambiências urbanas: explorando metodologias

Introdução:
Existemlocais privilegiados qualitativamente diferentes dos outros: a paisagem da cidade que natal ou os sítios dos primeiros amores, ou certos lugares na primeira viagem na juventude. Todos esses lugares guardam mesmo para o homem mais cético, uma qualidade excepcional, “única”: são os lugares sagrados do seu universo privado, como se neles um ser não religioso tivesse tido a revelação de outra realidade,diferente daquela de que participa em sua existência cotidiana.
Eliade Mircea através de um exercício dialético denomina aquilo que faz parte do mundo do sagrado em oposição àquilo que pertence ao profano, coloca ambos em pontos extremos: “o profano é o caos o devir, o relativismo, mudança constante e, portanto, irreal; enquanto o sagrado é aquilo que ordena o caos, é o cosmos, a constância,verdade universal e, portanto, única realidade. Mesmo que ambos os espaços sejam essencialmente diferentes, o limiar entre um e outro dá uma continuidade da idéia espacial, e serve para mostrar ao homem exatamente essa diferença, de que o espaço sagrado não é mundano, é divino. Portanto, o limiar entre os espaços sagrado e profano é sempre utilizado como local para sacrifícios, julgamentos ereferências, além de conter sinais claros que alertam sobre a distância de ambos os locais. Um bom exemplo disso são as gárgulas que, no período medieval, eram adornos de feras e demônios, que tanto protegiam as igrejas, como alertavam aos fiéis os perigos que o aguardavam no mundo profano. (ELIADE,1956:30)”
A partir dessa reflexão comparando a igrejas do período medieval aos Terreiros de Candomblé, queconstituem um fenômeno relativamente recente na história religiosa do Brasil, vemos que em sua estrutura física, também reproduzem essa idéia marcando a divisão do sagrado e do profano protegidos por muros que têm em suas entradas os locais de sacrifícios aos Orixás guardiões.
Como explica Pierre Verger, “Exu é o guardião dos templos, das casas, das cidades e das pessoas. É também ele que serve deintermediário entre os homens e os deuses. Por essa razão é que nada se faz sem ele e sem que oferendas lhe sejam feitas antes e qualquer outro Orixá, para neutralizar suas tendências a provocar mal-entendidos entre os seres humanos e em suas relações com os deuses e, até mesmo, dos deuses entre si. (2002:54)”
Os terreiros são espaços fechados e protegidos, construídos por uma comunidade unidapela mesma fé e pelos mesmos interesses vitais com o objetivo da salvação, concretizando-se assim, como explica Argan, “na figura da cidade comunal, agrupada em torno da catedral que a própria comunidade erigiu com o seu trabalho, rodeada de muros que a protegem tanto espiritual como materialmente. (1995:108)”
Espaços de resistência e atualização cotidiana da vida pretérita na África, no dizer deRoberto Conduru (2009), as comunidades de terreiro são “amplos microcosmos dos universos culturais africanos preservados e reestruturados no Brasil”.
Refletindo sobre sua importância enquanto patrimônio cultural urbano, o mesmo autor avalia:
“Suas construções - conjunto de casas, ou quartos; espaços cobertos e ao ar livre, que abrigam diferentes moradores e visitantes, do mundo terreno ou não -interessam não por configurarem um estilo arquitetônico, nem apenas por delinearem uma tipologia espacial (arquitetônica e paisagística) que é menos morfológica e menos estrutural. Interessam também como metáforas vivas de civilizações, suas paisagens, cidades e imaginários, representando portos, ruas, praças, monumentos, casas, palácios e espaços naturais, em meio aos quais são cultivadas...
tracking img