Angutia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1004 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A CONCEPÇÃO DA ANGÚSTIA EM KIERKEGAARD THE CONCEPTION OF THE ANXIETY IN KIERKEGAARD
Willian Mendes Martins (Aluno-autor) - Arlenice Almeida da Silva (Orientadora) –
Campus de Marília – Faculdade de Filosofia e Ciências – Filosofia – willianmmartins@yahoo.com.br Iniciação Científica/FAPESP Palavras-chave: Angústia; Ética; Kierkegaard. Keywords: Anxiety; Ethic; Kierkegaard.

1.INTRODUÇÃO Estacomunicação é parte integrante de uma pesquisa que está se desenvolvendo com o financiamento da Fapesp, sob o título de “A teoria do romance do jovem György Lukács à luz da filosofia da existência de Sören Kierkegaard”, e em tal comunicação pretendo expor e caracterizar o conceito de angústia no livro “O Conceito de Angústia”, do pensador dinamarquês Sören Kierkegaard (KIERKEGAARD, 1973), tendo emvista a importância de tal obra para a compreensão da concepção ética de Kierkegaard.

2.METODOLOGIA O método do trabalho é a análise da bibliografia selecionada, de forma crítica e estrutural, e especificamente se ocupa justamente do conceito de angústia na obra Kierkegaard “O Conceito de Angústia”. 3. DISCUSSÃO E RESULTADOS PARCIAIS Como se sabe, Kierkegaard pensa a existência sempre de modo ase opor ao pensamento idealista, isto é de maneira clara, contra Hegel; assim, para o autor “a vida decide por nós, compromete-nos na existência” (LE BLANC, 2003, p.59). Tal compromisso, no contexto do existencialismo kierkegaardiano, significa que a vida sempre nos coloca diante da escolha; mesmo que se queira é impossível, diante das nossas próprias contingências, furtar-se de taisdeterminações ou escapar dos momentos de decisão. O que é relevante para Kierkegaard é o estado de alma (psicológico) daquele que se encontra em tal momento de decisão. O jovem Lukács pensa numa ética ainda “metafisicamente”, mas sob a forte influência da filosofia de Kierkegaard. Em O Conceito de Angústia, por exemplo,

02234

Kierkegaard afirma que “esse estado [o estado de angústia, na alma] tenha suaparte de verdade, admito, e que aparece na vida de todo homem, antes da intervenção da ética, nenhuma dúvida”(KIERKEGAARD, 1973, p.117). Para compreendermos tal afirmação façamos alguns esclarecimentos. Kierkegaard despreza a concepção ética que tem em última análise seu escopo no inatingível; também esclarece, na introdução do livro, que não cabe às diversas ciências - psicologia, ética,metafísica - tomar o pecado como objeto de investigação, pois isso desvirtuaria o conceito de pecado, de tal maneira que nunca teriam o instrumental adequado para sua análise. Segundo Kierkegaard, o pecado é objeto da dogmática. Percebemos que Lukács enxergou na filosofia de Kierkegaard uma forma de transição da “primeira” para a “segunda” ética, na qual o “dever-ser” kantiano é vivido”’(MACHADO, 2004,p.16-7)1. Tanto Lukács quanto Kierkegaard parecem apontar para um retorno à ética dos filósofos gregos, para o “dever-ser sendo vivido”. E Kierkegaard afirma: a ética grega foi uma exceção, pois: “ela guarda, com efeito, um momento estético”(KIERKEGAARD, 1973, p.118)2. “O homem é indivíduo, e como tal, ao mesmo tempo ele mesmo e a espécie inteira”(IBIDEM, p.130). Assim, Adão é configurado como “elemesmo” (o indivíduo), e “a espécie inteira” (toda a humanidade); o pecado é, portanto, uma categoria atemporal e universal: Adão a estabeleceu e, assim, tal categoria se conectou com a de humanidade, porém, nesta última categoria “o conceito de indivíduo é suprimido”(IBID., p.159). Como, para Kierkegaard o dever-ser tem de ser vivido, o indivíduo é quem engendra a categoria de humanidade em si,porém a ênfase se dá na concretude do pecado. Como Adão é homem, as categorias de humanidade e pecado já estão presentes nele como em todos os outros que vieram depois dele. A angústia é o estado de transição que demarca os limites entre uma escolha que se evidencia pelo elemento qualitativo presente na possibilidade e a sua negação: como na

1

A segunda ética seria fundada com base na...
tracking img