Anencefalia, hidrocefalia, microcelfalia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5695 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLA DE ENFERMAGEM ROSA GATTORNO

CURSO TÉCNIDO DE ENFERMAGEM













ANENCEFALIA, MICROCEFALIA, HIDROCEFALIA.



























Salvador – Bahia

2012







ELEN OLIVEIRA

















ANENCEFALIA, MICROCEFALIA, HIDROCEFALIA.











Pesquisaapresentada como requisito parcial para a obtenção da aprovação na disciplina Obstetrícia, na Escola de Enfermagem Rosa Gattorno.

Profº. Renata Miguez











Salvador – Bahia

2012



OBJETIVO



Estudar as patologias que acometem o sistema nervoso mais especificamente o encéfalo: Anencefalia, Microcefalia e Hidrocefalia. Demonstrar adefinição atual, segundo a literatura médica, bem como; etiologia, incidência, aspectos clínicos, riscos, diagnóstico, tratamento dessas doenças.















































SUMÁRIO



1.ANENCEFALIA 5
1.1 CONCEITO 5
1.2 ETIOLOGIA 6
1.3 ASPECTOS CLÍNICOS 7
1.4 DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO 8
2. MICROCEFALIA 9
2.1CONCEITO 9
2.2 INCIDÊNCIA 10
2.3 ETIOLOGIA 10
2.4 CLASSIFICAÇÃO 11
2.5 DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO 12
3 HIDROCEFALIA 14
3.1 CONCEITO 14
3.2 INCIDÊNCIA 15
3.3 ETIOLOGIA 16
3.4 CLASSIFICAÇÃO 16
3.5 ASPECTOS CLÍNICOS 17
3.6 DIAGNÓSTICO 18
3.7 TRATAMENTO 19
3.8 EPIDEMIOLOGIAGERAL...............................................................................................................19
ANEXO A: ANENCEFALIA 23
ANEXO B: MICROCEFALIA 24
ANEXO C: HIDROCEFALIA 25
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 26














1. ANENCEFALIA

A anencefalia é resultado da falha de fechamento do tubo neural, decorrente da interação entre fatores genéticos e ambientais, durante o primeiro mês de embriogênese. As evidências têm demonstrado que a diminuição doácido fólico materno está associada com o aumento da incidência, daí sua maior frequência nos níveis socioeconômicos menos favorecidos. O Brasil é um País com incidência alta, cerca de 18 casos para cada 10 mil nascidos vivos, a maioria deles do sexo feminino.
O reconhecimento de concepto com anencefalia é imediato. Não há ossos frontal, parietal e occipital. A face é delimitada pelaborda superior das órbitas que contém globos oculares salientes. O cérebro remanescente encontra-se exposto e o tronco cerebral é deformado. Hoje, com os equipamentos modernos de ultra-som, o diagnóstico pré-natal dos casos de anencefalia tornou-se simples e pode ser realizado a partir de 12 semanas de gestação. A possibilidade de erro, repetindo-se o exame com dois ecografistas experientes, épraticamente nula. Não é necessária a realização de exames invasivos, apesar dos níveis de alfa-fetoproteína aumentados no líquido amniótico obtido por amniocentese.
As maiorias dos anencéfalos sobrevivem no máximo 48 horas após o nascimento. Quando a etiologia for brida amniótica podem sobreviver um pouco mais, mas sempre é questão de dias. As gestações de anencéfalos causam, com maiorfrequência, patologias maternas como hipertensão e hidrâmnio (excesso de líquido amniótico), levando as mães a percorrerem uma gravidez com risco elevado.


1. Conceito
O sistema nervoso do neonato está sujeito a malformações ocasionadas em consequência de anormalidades ocorridas durante o período embrionário ou fetal. O período considerado mais importante para a formação do sistema nervosodo embrião é o da formação do tubo neural, a qual ocorre entre a terceira e quarta semana de gestação.
O processo de formação e fechamento do tubo neural é suscetível a diversos erros, podendo originar malformações ao sistema nervoso consideradas letais, severas ou menores. As malformações serão consideradas letais quando incompatíveis com a vida; severas, quando causarem morte precoce,...
tracking img