Anato

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Anatomia Clínica / Revisão Teórica de Anatomia da Pelve – prof. Omero

Períneo
O períneo tem duas regiões, a anterior é chamada de trígono urogenital e a posterior de trígono anal. O trígono urogenital tem como estruturas importantes: diafragma urogenital... e esse diafragma urogenital é perfurado por quais estruturas? No homem, a uretra, na mulher, uretra e vagina. Uma outra estruturaimportante é a membrana perineal. Tudo que está externamente a ela é chamado de espaço superficial do períneo e tudo que está profundo a ela é chamado de espaço profundo do períneo. Isso agora pode parecer um pequeno detalhe de decoreba, bobagem... não é. Na clínica vocês vão usar esse conceito. Tudo que for lesado no espaço superficial do períneo, você vai identificar com hematomas locais. As lesõesprofundas não são facilmente visíveis. As pessoas acometidas por lesões profundas, não devem receber alta antes do exame de imagem. O trígono anal tem como conteúdo principal: fossa ísquio anal... que na verdade não é conteúdo, é o espaço... O conteúdo tem duas estruturas importantes: - O pedículo com as estruturas do canal do pudendo e seus ramos... Quais são os ramos? Ramos retais inferiores quevão para o esfíncter externo do ânus (parte motora) e região perianal (parte sensitiva); ramos perineais que vão para o espaço entre a borda anal e o escroto ou grandes lábios; ramos labiais posteriores ou escrotais posteriores; ramos dorsais do pênis ou do clitóris, que vão para a região dorsal do pênis e do clitóris. No homem existe uma particularidade, que são os vasos centrais do pênis, queadentram o corpo cavernoso, permitindo a ereção. O outro conteúdo, que é clinicamente importante, é a gordura, o que dificulta o tratamento com antibióticos de infecções locais devido ao pobre território de vascularização. Quanto aos limites: • • • • Superior: diafragma pélvico ou levantador do ânus. Inferior: tegumento Lateral: tuberosidade isquiática e m. obturador interno No meio: canal anal eesfíncter externo do ânus. Lembrando que abaixo do ligamento anococcígeo [acima em posição anatômica] existe uma comunicação entre os dois lados da fossa.



Anterior: períneo)

diafragma

urogenital

(ou

m.

transverso

profundo do



Posterior: glúteo máximo e ligamento sacrotuberal

Sistema urinário
Trato urinário superior: rins e ureter; Trato urinário inferior: bexiga euretra. Característica vascular dos rins e dos ureteres: vascularização do tipo terminal, ou seja, não há grande sobreposição de territórios de irrigação e drenagem, por meio de redes anastomóticas. Logo, a lesão de uma única artéria pode causar necrose em uma determinada região. Rim O rim tem duas cápsulas: uma intrínseca, denominada cápsula renal e outra externa ao tecido gorduroso denominadacápsula perirrenal. A cápsula perirrenal é contínua com a do rim contra lateral. É composto por córtex e medula. A medula é composta por pirâmides e colunas. O sistema pielocalicial começa na pirâmide e acaba na papila renal, que drena para o cálice menor, a cada 4 ou 5 cálices menores, forma-se um maior. O rim tem 3 ou 4 cálices maiores que formam a pelve renal, que logo em seu início sofre umestreitamento, passando a se chamar ureter. Ureter O ureter tem 3 pontos de estreitamento 1. Um na junção pielouretérica 2. Um quando ele passa o estreito superior da pelve, na transição

abdomino-pélvica, por conta de sua mudança de direção.
3. O último na região intramural, quando ele entra na bexiga. Caminha 1 cm e sofre compressão da musculatura intrínseca da bexiga (m. detrusor), causandoestreitamento. Bexiga A bexiga apresenta um afunilamento em sua região inferior chamado colo vesical. Internamente esse estreitamento é denominado trígono vesical, que é definido por 3 pontos: • Os dois óstios ureterais e o óstio interno da uretra

Entre os dois ureteres [óstios ureterais] há um abaulamento denominado crista interuretérica. A musculatura da bexiga nessa região caracteriza-se por...
tracking img