Analogia entre o auto da abarca do inferno e o auto da compadecida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1287 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Analogia entre "O Auto da Barca do Inferno" e "O auto da Compadecida"

Fonte do texto a seguir: http://recantodasletras.uol.com.br/visualizar.php?idt=464443
..
Embora descritos em movimentos literários diferentes, os dois autos apresentam pontos em comum, como a presença marcante da religião.
.
O Auto da Barca do Inferno é elaborado no período literário denominado Humanismo ou primeiroRenascimento (segunda época medieval) e o Auto da Compadecida foi escrito na 3a fase do período Modernista da Literatura Brasileira.
.
Os dois autos apresentam o conflito entre o bem e o mal com ápice no momento do julgamento.
.
O Auto da Barca do Inferno e o Auto da Compadecida não apontam presença de crença em vários deuses; mas no Auto da Compadecida há um momento de apelação à Nossa Sra e eisque surge a Compadecida.
.
O Julgamento é o momento em que todos têm suas vidas expostas e são julgados em vida ou após a morte por seus atos cometido em vida.
.
No Auto da Barca do Inferno e no Auto da Compadecida há uma flexibilidade nos julgamentos, pois nota-se que os personagens são sabiamente ouvidos e absolvidos, tendo até mesmo uma segunda chance de vida, como é o caso de João Grilo doAuto da Compadecida. Portanto, há semelhanças em ambos os autos: o conflito religioso; a crítica à sociedade (soberba, avareza...); a exaltação da religião e a falta da moral religiosa.
.
1 - AUTO DA BARCA DO INFERNO
.
1.1. BREVE RESUMO DA OBRA LITERÁRIA
.
O período situado é chamado de humanismo gótico ou segunda época medieval ou primeiro renascimento.
.
Os personagens desempenham umnítido papel de representação social, em todas as suas camadas (clero, nobreza, povo).
.
Este Auto mostra as almas do mortos que estão à espera das embarcações que o levarão, conforme suas virtudes e vícios, para o céu ou inferno.
.
O barqueiro do inferno e do céu esperam em uma barca os condenados e os agraciados, onde cada condutor se encontra na proa. Os que morrem chegam e são acusados peloDiabo e pelo Anjo, mas apenas absolve e condena. O primeiro a chegar é um Fidalgo, em seguida um Onzeneiro (agiota), um Parvo (bobo), um Sapateiro, um Frade, uma Alcoviteira (cafetina/bruxa), um Judeu, Corregedor, Procurador, Enforcado, os Quatros Cavaleiros.
.
Um a um eles se aproximavam do Diabo, carregando o que na vida lhe pesou (pecados). Perguntam para onde vai a barca. Quando ficam sabendoque a barca vai para o inferno ficam horrorizados e se dizem merecedores do céu. Aproxima-se então do Anjo que os condenam ao inferno por seus pecados. É uma espécie de juízo final.
.
Dentre todos os tipos, apenas o Parvo e os Quatros Cavaleiros são levados pela barca do Anjo. Os demais são condenados e levados pela barca do Diabo.
.
1.2. AS ALMAS
.
Fidalgo – Condenação da frivolidade, dasoberba e da tirania.
Onzeneiro – Condenação da usura, da ganância e da avareza.
Sapateiro – Condenação da má fé no comércio e da hipocrisia religiosa.
Parvo – Glorificação da modéstia e da humildade.
Frade – Condenação falso moralismo religioso.
Alcoviteira – Condenação da feitiçaria e da prostituição.
Judeu – Perseguição religioso.
Corregedor / Procurador – A condenação da burocraciacorrupta e do uso do poder em proveito próprio.
Enforcado – Testa-de-ferro burocracia corrupta.
Os Quatros Cavaleiros – Glorificação do ideal das cruzadas e espírito do cristianismo puro.
.
1.3.QUEM AS PUNE
.
Esta obra é inclinada para o retrato social mais ou menos estereotipado com juízos e valores. Estes juízos de valores serão manipulados por dois personagens, o anjo e o diabo, os quaispersonificam as ideias abstratas do bem e do mal. Estas duas figuras são personagens alegóricos e funcionam como símbolo de uma ideologia cristã. A alegoria é feita através da observação da sociedade.
.
1.4. A PUNIÇÃO
.
De acordo com os critérios religiosos da época, o cristianismo deveria ser o motivo real de vida para todos. Qualquer um que fugisse destes critérios seria alvo da indignação. A...
tracking img