Analise vertical braskem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2742 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE - UNIVILLE
DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS










BRASKEM










FERNANDA VINCULA
HANGÉLICA GERTLER
LUAN ARIEL TISCHNER
MARILENE DIAS CARVALHO.
Administração Financeira e Orçamentária.












SÃO BENTO DO SUL - SC
Setembro de 2012


1.INTRODUÇÃO







RESUMOPalavras –Chave:



2. REVISÃO DE LITERATURA




Segundo Matarazzo (2003,p.17) o analista de balanços deve utilizar das demonstrações financeiras, transformando-as em informações que permitam concluir se a empresa merece ou não crédito, se vem sendo bem ou mal administrada, se tem ou não condições de pagar suas dívidas, se é ou não lucrativa, se vem evoluindo ou regredindo, se éeficiente ou ineficiente, se irá falir ou continuará operando.
Assim Ribeiro (1998, p.13) complementa que quem interpreta as demonstrações financeiras não é adivinho, mas sim aquele quem analisa dados concretos aplicando formulas a partir de seus conhecimentos e experiência contábil de onde extrai conhecimento para analisar o presente com base no passado a fim de projetar o futuro.Ainda na opinião de Ribeiro (2004), os primeiros interessados em análises financeiras das empresas foram os bancos. Porém, na atualidade os administradores são os mais interessados em conhecer a situação econômica e financeira das empresas que administram. (RIBEIRO, 2004, p.18).
Ribeiro (1998, p.44) ainda afirma que “no balanço, as contas são classificadas segundo os elementos do patrimônio queregistram, e agrupadas de modo a facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira da companhia”.
Para Matarazzo (1998 p.158) uma boa análise sempre deveria começar
com a do Balanço Patrimonial da empresa, pois seria extremamente desastroso para um gerente financeiro assumir as finanças de uma empresa que caminha para a insolvência.
Segundo Gitman (2003) a empresa sempre devemanter um nível satisfatório de capital de giro, para que não se torne insolvente. Os ativos circulantes das empresas devem estar a um nível que possam cobrir os passivos circulantes com uma margem razoável de segurança.
Para ROSS (2000) administração financeira é entendida como conjunto de atividades relacionadas à gestão de recursos financeiros gerados e consumidos em uma empresa. Logo entãoexiste a responsabilidade de obter recursos necessários e aplicá-los, a fim de otimizar seu uso, em busca da maximização de lucro ou do valor de mercado do capital dos sócios. Assim ROSS argumenta que valores elevados aplicados no ativo circulante tendem a gerar custos para sua manutenção, não agregando valor à empresa e prejudicando a rentabilidade da organização.



3. Análise dinâmica.Iniciaremos a analise dinâmica com o ano de 2009.


2.1 - 2009:

[pic]

1) Como está estruturada a empresa em relação ao ativo?

No Ano de 2009 a empresa é ruim, pois seu passivo circulante, que é o capital de terceiros mais custoso é maior do que o ativo circulante em 2,4236%. Através do gráfico acima, observa-se que o Patrimônio Liquido total da empresa, cobra apenas 21,3020%dos ativos totais. Já o Passivo exigível no longo prazo, corresponde por uma boa fatia de 45,6878% dos ativos totais, fazendo o suprimento total do Ativo permanente, porém, mesmo assim não sendo suficiente para cobrir todo o ativo permanente e o ativo realizável ao longo prazo, sendo que resta um total de 2,4236% que o passivo circulante supre, ou seja, é injetado um percentual de 2,4236% dopassivo circulante no ativo realizável ao longo prazo. Não é um percentual alto, porém, se tratando de uma grande empresa, esses 2,4236%, representam um montante considerável de R$ 556.421,00 (em milhares) Neste ano, o ativo circulante, não consegue renovar em sua plenitude, todas as fontes de financiamento.
2) A empresa demonstra uma situação financeira adequada?

Em 2009, a empresa não...
tracking img