Analise textual

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2717 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PRODUÇÃO TEXTUAL – TEORIA E EXERCÍCIOS

ALGUNS CONCEITOS TEÓRICOS


Qual a fórmula para escrever bem?
O que é necessário para escrever um bom texto, que tenha qualidade e prenda a atenção do nosso leitor? O essencial já temos: nós pensamos. Mas também é necessário que nosso pensamento se desenvolva coerentemente, com clareza, para que possamos comunicar nossas ideias de forma convincentepara quem nos lê. Precisamos, portanto, ter algumas orientações básicas de como organizar e estruturar nossas ideias.



LÍNGUA ORAL E LÍNGUA ESCRITA

Língua é um código que possibilita a comunicação. È um sistema de signos, combinações e de sons, de caráter abstrato, utilizado na comunicação verbal.
Há duas variantes principais da Língua Portuguesa: o português falado e oescrito. A primeira é livre, sem grande preocupação gramatical; a segunda é presa às regras da gramática a ao padrão considerado culto. Uma é criativa e espontânea; outra cuidada, elaborada.
Na língua falada há o contato ente os falantes, enquanto na escrita o contato entre quem escreve e quem lê é indireto, por isso, ainda que utilizado o mesmo nível de linguagem, ambas as variantes nãoapresentam as mesmas formas, a mesma gramaticalidade, os mesmos recursos expressivos.
Na verdade, tanto a língua oral como a escrita apresentam níveis ou registros. A situação, como a condição social, a profissão, o grau de instrução, o ambiente, o momento, a região geográficas e outras circunstâncias que envolvem o processo de comunicação (falado e escrito) interferem na escolha desta oudaquela variante linguística..
O registro é o modo peculiar da utilização da língua: como selecionamos as palavras e como as arrumamos nas frases. O registro culto é o mais importante num curso jurídico. Ele obedece a todas as orientações da gramática (que estabelece uma norma culta para a língua) e escolhe as palavras legitimadas pela tradição da língua (evitam-se, assim, coloquialismos,gírias etc.). O registro coloquial é próximo ao de nossa língua falada informalmente: não se caracteriza pela correção gramatical nem faz uso único das palavras cultas.
Tanto o registro coloquial como o culto são legítimos. O ambiente é que os determina. Num bar, conversando com amigos, será estranho o registro culto; já numa audiência com um juiz ou numa petição, será o registro culto,obrigatoriamente, que marcará a voz do emissor. Abaixo, exemplos de conversão de registro coloquial para culto:


|Registro coloquial |Registro culto |
|Eu vi ela ontem. |Eu a vi ontem.|
|Isso é muito bom pra gente. |Isso é muito bom para nós. |
|O trabalho era uma parada sinistra. |O trabalho era dificílimo. |
|Cê tira o negocinho da torneira e conserta ela. |Tire a carrapeta da torneira econserte-a. |
|Todo mundo sabe esse negócio. |Todos têm conhecimento dessa questão. |
|Se retire daqui. |Retire-se daqui. |
|O cara veio pra cima de mim berrando.|O homem interpelou-me aos gritos. |
|Falta cinco minutos pra acabar a aula. |Faltam cinco minutos para acabar a aula. |
|O diretor pediu pra mim vim aqui. |O diretor pediu para eu vir aqui. |







TEXTUALIDADE...
tracking img