Analise do poema alma minha gentil, que te partiste de camões

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2457 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Alma minha gentil, que te partiste

Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida, descontente,
Repousa lá no Céu eternamente,
E viva eu cá na terra sempre triste.

Se lá no assento etéreo, onde subiste,
Memória desta sida se consente,
Não te esqueças daquele amor ardente
Que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
Alguma cousa a dor que me ficouDa mágoa, sem remédio, de perder-te,

Roga a Deus, que teus anos encurtou,
Que tão cedo de cá me leve a ver-te,
Quão cedo de meus olhos te levou



Análise Estrutural

• Versos: Todos os versos obedecem ao mesmo ER. 10 (6-10) são, portanto regulares, marcando a semelhança fônica no final de certos versos.

• Estrofes: São compostas de dois quartetos e dois tercetos, que é a forma fixados sonetos, formando uma unidade de 14 versos decassílabos heróicos.




Nível Fônico

• Rima: As rimas são:

- Externas, que é um recurso de grande efeito musical e rítmico;

- Consoantes, com semelhança entre consoantes e vogais;

- Graves nas rimas A/ B/ C e agudas nas rimas D;

- Seguem o esquema AB BA AB BA CD CD CD. Nos quartetos as rimas A estão interpoladas e asrimas B, emparelhadas. Nos tercetos as rimas C e D estão alternadas;

- As rimas A e B são ricas na primeira estrofe, ou seja, partiste (verbo partir) e triste (adjetivo), e as rimas A e B da segunda estrofe são pobres, pois tem a mesma classe gramatical subiste e viste são verbos, assim como consente e ardente são adjetivos além da C e D, que também são pobres, pois os verbos da estrofe C:merecer-te e perder-te e ver-te, assim como os verbos ficou, encurtou e levou na estrofe D, possuem mesma classe gramatical.

• Critério fônico: as rimas são consideradas pobres, pois a rima só se identifica a partir da vogal tônica. Além disso, Camões faz uso da cacofonia ao juntar as palavras “Alma minha”, formando o cacófato “maminha”, fenômeno de todo modo evitado na literatura.

•Aliteração: Aparece na repetição da consoante “T”, correspondendo ao que o título anuncia – “partis-te”, levando a sonoridade dessa palavra-chave para todas as estrofes do poema.

• Assonância: aparece na repetição da vogal “E”, “I”, “O” e “U”, reforçando a musicalidade e ritmo do soneto.

• Escansão:

Al/ma /mi/nha/ gen/TIL , / que/ te/ par/TIS(te) [A]
Tão/ ce/do/ des/ta VI/da, / des/con/TEN(te),[B]
Re/pou/sa/ lá/ no/ CÈU/ e/ter/na/MEN (te) [B]
E/ vi/va/ eu cá/ na /TE/rra/ sem/pre/ TRIS (te). [A]

Se/ lá/ no a/ssen/to e/TÉ/re/o, on/de su/BIS(te), [A]

Me/mó/ria/ dês/ta/ VI/da/ se/ con/SEN(te), [B]
Não/ te es/que/ças/ da/QUE/le a/mor/ ar/DEN(te) [B]
Que/ já/ nos/ o/lhos/ MEUS/ tão/ pu/ro/ VIS(te). [A]

E/ se /vi/res/ que/ PO/de/ me/re/CER/(-te) [C]
Al/gu/ma/ cou/sa a /DOR/que/ me /fi/(COU) [D]
Da/ má/goa,/ sem/ re/MÉ/dio,/ de/ per/DER/(-te), [C]

Ro/ga a/ De/us/, que/ TEUS/ An/os/ en/cur/(TOU), [D]
Que/ tão/ ce/do/ de/ CÁ/ me/ lê/ve a/ VER(-te), [C]
Quão/ ce/do/ de/ meus/ O/lhos/ te/ lê/(VOU). [D]



Nível Lexical

O vocabulário do texto revela um nível de linguagem culta, com verbos na segunda pessoa do singular, em sua maioria no modo do pretéritoperfeito do indicativo, representando a realidade e o distanciamento.

Há a presença de advérbios de intensidade, como o “tão”, “eternamente” e “sempre”, muito intensos e que não dão noção de quantidade de tempo. Há predominância de pronomes na segunda pessoa como "Não te esqueças", "merecer-te" "perder-te", "ver-te".

Os advérbios “eternamente” e “sempre” são abstratos e muitointensos, sem que permitam quantificar a noção de tempo.

Por fim, a utilização de vários pronomes de segunda pessoa “te” ao longo do poema faz-nos pensar que no pensamento do sujeito poético, no mundo só existia ele e a sua amada.




Nível Sintático

Muitos versos estão em inversão, em anástrofe, que resulta da alteração da ordem direta por causa da anteposição de um...
tracking img