Analise de um plano de uma politica social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1739 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM SERVIÇO SOCIAL

PATRÍCIA SILVA SANTOS

ANÁLISE DE UM PLANO DE UMA POLITICA SOCIAL

Itapetinga / Bahia
2012

PATRÍCIA SILVA SANTOS

ANÁLISE DE UM PLANO DE UMA POLITICA SOCIAL
.

Trabalho apresentado ao Curso de Serviço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para asdisciplinas do 5° Semestre. Orientadores: Profª. Edna Braum, Jossan Batistute, Rodrigo Eduardo Zambom .

Itapetinga / Bahia
2012

SUMÁRIO
Introdução ..............................................................................................
Desenvolvimento.....................................................................................Conclusão................................................................................................
Referencias bibliograficas......................................................................
|
|
|

Introdução

Este trabalho visa à analise de um planoatravés de uma política social, com o principio de desenvolver formas de participação das políticas sociais na construção da cidadania . Trata-se de uma política social, referente a criança e o adolescente, o objetivo deste trabalho é analisar e identificar se o Plano da Política Social da Criança e Adolescente do município de Macarani Bahia vem sendo reconhecido de acordo com a necessidade e afuncionalidade dos serviços de atendimento face à realidade do Brasil, promovendo a proteção e defesa do direito da criança e adolescentes, consequentemente melhorando a convivência familiar e comunitária permitindo uma maior integração do indivíduo e também uma forte identificação com o sistema social .

Desenvolvimento
A forma como hoje está articulada a política de atenção à criançae ao adolescente é fruto de um grande processo de luta e de organização dos movimentos populares em defesa desse segmento. A rede de proteção é uma ação integrada entre instituições, para atender crianças e adolescentes em situação de risco pessoal: sob ameaça e violação de direitos por abandono, violência física psicológica ou sexual, exploração sexual dos instrumento de manutenção dadesigualdade política da subsunção do trabalho no capital.
É na sociedade moderna que se forma a idéia de educação para formar cidadãos, escolarização universal, gratuita e leiga, que deve ser estendida a todos; a escola passa a ser a forma predominante da educação. Nossa educação continua a mesma! Continuamos a despejar toneladas de conteúdo nas cabeças de nossas crianças de uma formafragmentada e cartesiana. Todo o esforço está na aquisição de informações. O pressuposto é de que quanto mais informações o aluno tiver, maiores serão suas chances na vida. Quase nenhum esforço de criatividade e reflexão é exigido. Apenas decorar e repetir. A escola deve constituir um espaço amplo, onde a diversidade se torne um ponto favorável para a democratização, para tanto é necessário que aescola e comunidade esteja em sintonia uma com a outra. Evidenciar a educação como um direito, e definir um marco estrutural para uma sociedade justa, igualitária e democrática. Fundamentalmente, Durkheim parte do ponto de vista que o homem é egoísta, que necessita ser preparado para sua vida na sociedade. este processo é realizado pela família e também pelas escolas e universidades:  ação exercidapelas gerações adultas sobre as que ainda não estão maduras para a vida social, tem por objetivo suscitar e desenvolver na criança determinados números de estados físicos, intelectuais e morais que dele reclamam, por um lado, a sociedade política em seu conjunto, e por outro, o meio especifico ao qual está destinado. (DURKHEIM, 1973:44)

Desta maneira a ação educativa permitirá...
tracking img