Analise de 12 homens e uma sentença

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1899 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS
CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
DISCIPLINA: PROCESSO DECISÓRIO TURMA MANHÃ





















ANÁLISE DO FILME 12 HOMENS E UMA SENTENÇA SOBRE A ÓTICA DO PROCESSO DECISÓRIO






















INTRODUÇÃOEnquanto o jurado 8 tenta convencer os demais jurados, o filme vai revelando a característica de  cada um – o  estilo e a história de vida,  as atividades, as motivações e a influência no grupo – mostrando o que os levou a tentar considerar o garoto como culpado e a desnudar os seus próprios (pre)conceitos.

Ao mudar o seu voto, cada um terá evidentemente que rever conceitos e vai querer que suadecisão seja respeitada. Nesse processo, é inevitável que  as características da personalidade de cada um  comecem  a  aflorar, surgindo então os conflitos e as emoções que exercem influência no comportamento das pessoas, bem como as  variáveis que normalmente permeiam as relações dentro de um grupo altamente diferenciado.

O filme mostra a fragilidade estrutural e a complexidade de um grupoconstituído de pessoas comuns. Mostra também os fatores críticos envolvidos no processo decisório, evidenciando como as pessoas trazem para o grupo e para a tomada de decisão seus padrões, condicionamentos e história de vida; evidencia as diferenças individuais que levam as pessoas a, na análise de um mesmo fato, visualizarem ângulos e verdades diferentes; e analisa a capacidade e características doprocesso de negociação. 





















ANÁLISE SOBRE A ÓTICA DO PROCESSO DECISÓRIO



PRINCIPAIS GATILHOS

A demonstração da manipulação do canivete pelo jurado 5;
A encenação do jurado 8 sobre a possibilidade de a testemunha ter ouvido a briga entre o réu e o seu pai e da janela ver o réu saindo;
A discussão sobre o fato de o advogado não estar motivado com ocaso;
A discussão sobre a força de expressão do ato de falar que vai matar alguém;
A investigação do jurado 8 levando o jurado 4 a refletir sobre a possibilidade de o réu poder não lembrar o nome do filme por estar sob tensão emocional;
O diálogo sobre a possibilidade da faca encontrada não pertencer ao réu;
A análise sobre a possibilidade de as testemunhas estarem enganadas;
A tese de que atestemunha pode ter se convencido de testemunhar o fato pela necessidade de ser reconhecida;
A discussão sobre o testemunho do psiquiatra;




PROBLEMA CENTRAL

12 homens são convocados para formar o júri de um caso de assassinato, onde um jovem é acusado de apunhalar fatalmente o próprio pai. O problema central está em tomar uma decisão de determinar se o réu é culpado ou inocenterespeitando a jurisdição americana indica que só deve-se votar pela culpa do réu caso não haja nenhuma dúvida de sua acusação.

Nesse sentido a idéia de responsabilidade – não se desligar antes de a equipe ter tomado uma decisão que todos os seus membros possam apoiar, não importando o quanto seja penoso o processo de chegar até lá – e o principio de "uma pessoa, um voto", onde a opinião de cada membroda equipe tem o mesmo peso na tomada de decisão se mostram presentes.















OS PRESSUPOSTOS DOS ENVOLVIDOS ANTES E DEPOIS DA TOMADA DE DECISAO

|JURADO |Decisão |Pressupostos antes |pressupostos depois|
|[pic]jurado 1 |- Votar culpado | | |
| | | |...
tracking img