Analise da musica rodo cotidiano-o rappa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (946 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Analise da musica Rodo Cotidiano
Rappa




A musica Rodo Cotidiano, do rappa, fala sobre a situação dos trabalhadores em relação às condições do transporte coletivo que estão cadavez mais deplorava. O nome rodo cotidiano é porque a musica fala de forma maquiada, sobre os problemas que a massa populacional sofre para se locomover com o transporte publico e como o cotidiano quaseos arrasta, pois ou sofrem com a lotação desses transportes ou compram um carro e sofrem com o transito que eles causam pelas ruas, rodovias e avenidas de todo pais. Provavelmente a musica foi feitapara retratar o horário de pico (hora do almoço), que é quando o fluxo de passageiros é maior, mas a frota de transportes é o mesmo ritmo e quantidade.
A segunda estrofe se refere ao poucoespaço de locomoção dentro do transporte publico, pois a demanda de pessoas que entram é maior do que o próprio local suporta, levando o trabalhador a certo constrangimento devido à superlotação, que podegera um estresse.
“(...) meu troco é pouco é quase nada...” esse verso quer disser que pagamos uma taxa muito alta pelo transporte, sendo que a qualidade é baixa e, que o salário mal da para opróprio sustento. Segundo uma pesquisa feita o município São Paulo é onde se paga o preço médio mais alto (R$ 3,00) de todo o pais, e Brasília é onde o preço médio é mais baixo (R$ 1,50) seguido porBelém, Boa Vista e Fortaleza, com a tarifa média de R$ 2,00 cada cidade. 
“(...) Não se anda por onda gosta, mas por aqui não tem jeito todo mundo se encosta (...)” esse verso se refere aotrajeto feito para se chegar ao destino final, onde não se tem dentro do transporte um corredor fácil de passar, pois as pessoas estão paradas dificultando a passagem, ou seja, normalmente o local de setransitar esta ‘abarrotado’ de gente e é necessário, para se conseguir sair do transporte, é preciso se encostar nas outras pessoas; o que torna as famosas ‘encochadas’ quase inevitável – um dos...
tracking img