Analise custo indireto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3175 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
3 CUSTOS INDIRETOS

CONT ANÁLISE CUSTOS 3 C INDIRETOS
Objetivos
• Identificar os custos indiretos e justificar os critérios de rateio empregados para sua distribuição aos departamentos e aos produtos.
• Conhecer a diferença entre departamentos de produção e departamentos de serviços.

3.1 Definição
Custos indiretos são os que não podemos identificar diretamente com os produtos enecessitamos de rateios para fazer a apropriação (nos produtos).
Exemplos:
• Aluguel da área ocupada pela fábrica (setor produtivo);
• Depreciação das máquinas e ferramentas industriais;
• Energia elétrica consumida pela fábrica;
• Mão-de-obra indireta (demais funcionários da fábrica);
• Materiais indiretos (lubrificantes, lixas, colas);
• Demais custos fabris. (seguro da fábrica,salário do supervisor da fábrica etc.).

A soma dos Custos Indiretos é chamada de Custos Indiretos de Fabricação (CIF), Gastos Gerais de Fabricação (GGF), Despesas Indiretas de Fabricação (DIF) e Custos Indiretos de Produção (CIP). Aqui, usaremos a terminologia mais comum, que é Custos Indiretos de Fabricação.

Quando a empresa fabrica apenas um único produto, todos os custos são consideradosdiretos em relação a esse produto, não havendo, portanto, custos indiretos.

Todos os Custos Indiretos só podem ser apropriados, por sua própria definição, de forma indireta aos produtos, isto é, mediante estimativas, critérios de rateio etc. Todas essas formas de distribuição contêm, em menor ou maior grau, certo subjetivismo, portanto a arbitrariedade sempre irá existir nessas alocações, sendo que,às vezes, ela existirá em nível bastante aceitável e, em outras oportunidades, só a aceitamos por não haver alternativas melhores.


3.2 Rateio do CIF
Rateio é um artifício empregado para distribuição dos custos, ou seja, é o fator pelo qual vamos dividir os CIFs.

Exemplo de bases utilizadas:
• 1).Unidades produzidas;
• 2).Horas de MOD;
• 3).Horas de uso direto das máquinas;
•4).Valor (custo) da MOD;
• 5).Matéria-prima consumida;
• 6).Horas diretas de serviços prestados;
• 7).QWH – hora (energia elétrica) ou HP;
• 8).m3 de ar comprimido;
• 9).Número de funcionários.

A escolha da base utilizada deve ser feita em função do recurso mais utilizado na produção.

Exemplo1: distribuição no valor de R$ 5.000 para dois produtos, numa empresa altamente mecanizada. Ocritério mais adequado é horas/máquinas; se a MOD fosse o fator mais importante, o critério usado poderia ser horas de MOD ou custo da MOD, voltando ao nosso exemplo, vamos supor que o produto A consome 1.800 h/máquina e o produto B, 700 h/máquina. O rateio ficaria assim:
Taxa de Absorção dos CIFs = Valor do CIFs = $ 5.000 = $ 2 por hora
Critério de Rateio 1.800 +700 h

Produto A = $ 2 x 1.800 h = $ 3.600 de CIF
Produto B = $ 2 x 700 h = $ 1.400 de CIF
$ 5.000

Nem sempre o rateio é tão simples; existem empresas que fabricam vários produtos, os quais sofrem várias fases de processamento, sendo necessário que passem por departamentos diferentes. Nesse caso, é necessário fazer o rateio aos departamentos e, depois, aos produtos.|CRITÉRIOS DE RATEIO DOS CIF |
|CIF Comuns ou Indiretos em Relação dos Departamentos | |
| |Critérios de Rateio para os Departamentos ||Gastos relacionados com o edifício da fábrica. Exemplo: aluguel, | |
|depreciação, seguros, limpeza, reparos e impostos prediais. |Área ocupada. |
| |Área ocupada, número de lâmpadas ou pontos de luz....
tracking img