Análise e controlo de custos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5042 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CET de Gestão da Qualidade

Análise e Controlo de Custos

[pic]

Índice

Índice 2
Resumo 3
Evolução da Contabilidade 4
Conseitos 5
Funções 5
Finalidades 6
O Património objecto da Contabilidade 7
Os Princípios Fundamentais de Contabilidade 8
Objectivos da Contabilidade 10
Informações geradas pela Contabilidade 11
Áreas de Actuação em Geral 12
Áreas de Atuação Específica 13Usuários da Contabilidade 13
Os Fundamentos Cientificos da Contabilidade 15
Postulados Ambientais 15
Princípios Contábeis 16
Convenções Contábeis 18
Conclusão 19
Limitações do Estudo 20
Recomendações para Futuras Investigações 21
Bibliografia 22

Resumo

No âmbito da disciplina de Análise e Controlo de Custos, pretendo através deste trabalho apresentar um tema vastíssimo,que é a contabilidade. Tema este escolhido por tendo em vista as opções dadas pela professora.

Este trabalho teve como principal meio de pesquisa a internet, visto ser um sítio no qual a informação que se pode recolher não tem fim.

No seguimento do trabalho é feito uma abordagem a alguns temas e suas definições como é o caso da evolução da contabilidade, seus conceitos e suafinalidade. De seguida foi falado do património objecto da contabilidade, dos princípios fundamentais de contabilidade, os objectivos da contabilidade, e das informações geradas pela contabilidade. Posteriormente foram salientadas as áreas de actuação em geral e especifica e por fim foram dados a conhecer os usurários da contabilidade e os fundamentos científicos da contabilidade.

Evolução daContabilidade

Pré-história: 8.000 a.C. até 1.202 d.C. (empirismo, conhecimento superficial): experiências e práticas vividas pelas civilizações do mundo antigo, destacando-se os estudos sumérios, babilônios, egípcios, chineses e romanos.
Idade Média: 1.202 d.C., com a obra “Leibe Abaci”, de Leonardo Fibonacci: período de sistematização dos registros.
Idade Moderna: 1494, com a publicação daobra ““Summa de Arithmetica, Geometria, Proportioni e Proporcionalita”, no capítulo "Tratatus Particularis de Computis et Scripturis” (Tratado Particular de Conta e Escrituração), do frei e matemático Luca Paccioli, em Veneza, onde este fez o estudo sobre o método das “Partidas Dobradas”, tornando-se um marco na evolução contábil.
Idade Contemporânea: do século XVIII, é o período científico daContabilidade, quando esta deixa de ser mera “arte” para tornar-se “ciência”. A partir daí surgiram várias doutrinas contábeis, como: Contista, Controlista, Personalista, Aziendalista e Patrimonialista.

Obs 1 – Na Contabilidade, como em todos os outros ramos, o saber humano distingue-se em dois aspectos: pelo raciocínio através da investigação dos fatos e pela prática através daaplicabilidade.
O primeiro aspecto corresponde à ciência como um sistema de conhecimentos e o segundo à arte como um sistema de ações. A ciência depende da arte para ser útil à vida e a arte torna-se esclarecida e consciente de seus fins e potencialidade com o auxílio da ciência.
Obs 2 - As doutrinas contábeis foram introduzidas por diversas escolas de época que conceituaram a Contabilidade sob diversosaspectos.
Contista: define a Contabilidade como a ciência das contas.
Controlista: limita a Contabilidade em função do controle das entidades.
Personalista: enfatiza a relação jurídica entre as pessoas como objetivo da Contabilidade.
Aziendalista: define a Contabilidade como a ciência da administração da entidade.
Patrimonialista: define a Contabilidade como a ciência que estuda opatrimônio.
Neopatrimonialista: consiste em uma nova corrente científica que se aplicou  na direção de classificar e reconhecer especialmente as relações lógicas que determinam a essência do fenômeno patrimonial, as das dimensões ocorridas e,  com ênfase “no porque ocorrem os fatos”, ou seja, qual a verdadeira influência dos fatores que produzem a transformação da riqueza (e que são os dos...
tracking img