Análise literária "madame bovary"

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ANÁLISE LITERÁRIA:
“ROMANCE - MADAME BOVARY” - GUSTAVE FLAUBERT

INTRODUÇÃO
Apresentarei, neste trabalho, a análise da ficção realista: “Madame Bovary – de Gustave Flaubert”, escrito em 1856 e considerado o mais importante da literatura francesa.
Flaubert narra nessa obra a história de Emma Bovary, mulher sonhadora e extremamenteinsatisfeita. Ela casa-se acreditando amar Charles Bovary, seu marido, mas logo percebe que não era esta a felicidade que procurava. Nem a maternidade a faz sentir-se feliz. Esta insatisfação acaba levando Emma a buscar prazer e amor em relações extraconjugais com Rodolphe e posteriormente com Léon.
A decadência da protagonista é rápida, pois acaba se endividando, mentindo e atémesmo roubando do próprio marido. Desesperada, busca o apoio de Rodolphe e Léon. Eles não a auxiliam. Chega a procurar até mesmo o tabelião Guillaumin, que tenta possuí-la em troca de ajuda. Emma não aceita. Sem saída, ela suicida-se.

NARRADOR
O narrador do discurso do romance Madame Bovary, escrito por Gustave Flaubert, é do tipo onisciente com bastante neutralidade e em 3ª pessoa.Ele não interfere na narração para emitir opinião, lançando as ideias para o leitor julgar.
“Um dia, quando nos primeiros preparativos para a
partida, ela arrumava uma gaveta, espetou o dedo
em alguma coisa.” (I Parte, Cap. IX, p. 57).
Anarração dos fatos é perfeitamente confiável, fazendo-nos acreditar na veracidade dos mesmos. Eles são relatados através de uma retrospectiva da vida dos personagens até a morte de Emma e posteriormente a de Charles.
A linguagem usada pelo narrador é a mesma até o final. Ele tem conhecimento de todos os fatos, embora não demonstre muita noção de tempo.
Também não demonstrasimpatia pelos personagens principais, chegando até mesmo a ironizar em alguns momentos.

DESCRIÇÃO DA SOCIEDADE BURGUESA
Gustave Flaubert escreveu o Romance Madame Bovary, em uma época (Sec. XIX) de transformações em todos os aspectos da vida social no mundo, levando a sociedade a uma profunda crise moral, onde a proibição do sexo, o poder, as artes e a religiosidade forammarcantes.
“[...] – Cale-se, monsieur Homais! O Senhor é um
Ímpio! Não tem religião!” (II Parte, Cap. I, p. 65)
A história retrata a burguesia rural francesa, descrevendo especialmente a vida de Emma, que era filha de camponês, e de seu marido Charles.
Emma vislumbrou sua ascensãosocial através do seu casamento, pois Charles era médico e estava estabelecendo sua reputação.

EMMA BOVARY
É uma personagem complexa, extremista, interessante e riquíssima, por isso o Romance Madame Bovary é considerado uma obra de arte.
Ela cresce em um convento, onde é muito bem educada, lendo livros, aos quais, lhe mostravam uma felicidade ilusória e fantasiosa.“[...] E Emma procurava saber o que significavam
exatamente na vida as palavras felicidade,
paixões e embriaguez de amor , que lhe haviam
parecido tão belas nos livros.” (I Parte, Cap. Vpg. 40) .
Emma buscou por toda a sua vida uma felicidade irreal. Todas as situações iniciais eram atraentes, mas logo ela perdia o interesse em razão de sua eterna insatisfação. Seu comportamento sempre mostrou-se instável perante a sociedade, que sempre acabava considerando-a um tanto quanto diferente dos padrões sociais da época. Ela fazia parte...
tracking img