Amyr klink

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 75 (18639 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
"Para Ana Maria"

http://br.groups.yahoo.com/group/digital_source/

Sobre o Autor e a Obra:
Amyr Klink é sempre surpreendente. Depois de cruzar o Atlântico em um minúsculo barco a remo travessia relatada em Cem dias entre céu e mar -, lançou-se em outro projeto assombroso: passar um ano inteiro na Antártica, dos quais seis meses imobilizado no gelo, em companhia apenas de pingüins eleões-marinhos. Para realizar esse sonho, no final de 1989, partiu no veleiro Paratii para uma viagem que iria durar 22 meses. Navegando solitário por mais de 50 mil quilômetros, alcançou não apenas o continente gelado do Sul, mas também as geleiras do pólo norte. E trouxe na bagagem dois punhados de pedrinhas, um da Antártica e outro do Ártico; símbolos da misteriosa matéria de que são feitos os maisbelos e ousados sonhos.

índice
CARTA DO HÉLIO CAP.O1 – A ESCUNA AZUL CAP.02- B ARCOS SEM M AR CAP.03 - PARTIR CAP.04 - No PAÍS DOS ALBATROZES CAP.05 - GELOS VERMELHOS CAP.06 - PUPILAS QUADRADAS CAP.07 - N AVIOS FELIZES CAP.08 - PASSAGEIROS DO TEMPO CAP.09 - O OUTRO LADO DO GELO CAP.10 - A BAÍA PARTIDA CAP.11 - ATÉ A VOLTA, RAPA NUl! CAP.12 - O RAIO VERDE CAP.13 - CABOS IMPASSÁVEIS CAP.14 -JUNTANDO AS PEDRAS AGRADECIMENTO BIBLIOGRAFIA SUGERIDA "O CAMINHO DAS PEDRINHAS" (MAPA)

CARTA DO HÉLIO
PARA: Amir/Paratii
DE: Hélio / Vagabundo
PARA LER NAVEGANDO Meu amigo Amir E quase excesso de liberdade lhe chamar de amigo. Eu, basicamente, sei dos seus feitos (que respeito e admiro), mas me sinto um tanto presunçoso lhe chamando de amigo. Pois, apesar de bastante termos conversado, esempre, de minha parte pelo menos, sentindo sempre uma grande empatia, não cheguei na sua intimidade. Falha minha? Falha sua? Pouco importa, talvez mesmo resultado (e empenho) de nossa timidez (acredite, eu falante, cheio de conversa, sempre serei um tímido irrestrito. Algo irrecuperável. Também não importa, gosto de mim!). Mas, voltando á conversa, lhe chamo de amigo, porque independentemente dequalquer coisa, que seja só pelos seus olhos, gosto de você. Se mais não lhe conheci foi falha nossa". A vida é infinita, e há muito por se viver. Live and let live. Um dia as coisas acontecem! O momento que lhe escrevo é a exata hora que cheguei em casa após aquele jantar na casa de nosso amigo Ricardo Maluf. "Houve uma pausa, pois a 'azul real lavável' de minha obsoleta Parker 21 acabou." Ele tãodiferente do que somos, e tão fiel companheiro. Conversamos hoje. Foi muito agradável lhe ver com aqueles óculos em minha frente. Não fui eu, foi meu coração que falou com você. Por mim o papo iria até o raiar do dia (rimou?!), mas não me estendo, afinal os outros também lhe merecem. Mas, dono que sou desse caderno em que ora escrevo, mando e desmando e me permita escrever pra você. Afinal, quandovocê estiver lendo isso, tenho certeza de que todo o tempo do mundo será seu. Essa conversa aqui não vai privar ninguém de você. Mas escrevo por quê? No duro mesmo, por nada, só quero conversar com você, esse amigo, rigoroso que sou, que ainda não tenho. Sinto só um amor pouco conversado, e ainda perfeitamente conversável. Tivesse eu tempo, e esse maldito cansaço não me enchesse o saco, fatalmentevocê teria um livro manuscrito a ler, nessa sua fria (°C) estadia. Eu já lhe disse hoje: nem sei se sou seu amigo, porém tiro aqui meu chapéu pra esse marinheiro. Não quero chamar seu futuro feito de heróico. No sentido "guiness" da palavra, pois sei que não é isso que esse seu coração procura. Mas fico aqui com meus botões, pensando, o quanto de especial existe em tudo isso. Fico imaginando,quanto frio, quanta solidão você vai passar, quanto medo. Medo, meu irmão, a gente passa por isso. (Grande parêntese: Quem disque não tem medo é tão micho, tão pobre de espírito, que nem vou perder meu tempo em considerações a respeito. O medo é real, existe e tem a pentelha qualidade de estar presente. Tirando o Super Man, que é de Cripton, nós humanos passamos, sentimos, sofremos o medo. E...
tracking img