Amputados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7081 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. História da Heroína

A heroína é uma droga que teve seu surgimento no final do século XIX, através da manipulação da morfina, que por sua vez é sintetizada a partir do ópio. Essas substâncias são, portanto opióides, ou seja, derivadas do ópio, naturalmente extraído do fruto ainda verde de várias espécies de papoula.

A papoula é uma planta da Família das Papaveráceas, também conhecidacomo dormideira. Os nomes relacionados à papoula são bem sugestivos. O nome científico da planta "somniferum" (relacionado a sono), nos leva a compreender os efeitos que o ópio e a morfina podem produzir: são depressores do sistema nervoso central. A papoula é conhecida há mais de 5 mil anos - os sumérios já a utilizavam para combater problemas. Os antigos comiam a flor inteira ou a maceravam paraobter o sumo. Na Mesopotâmia, curavam-se doenças como insônia e constipação intestinal com infusões obtidas a partir da papoula. Mais tarde, os assírios e depois os babilônios herdaram a arte de extrair o suco leitoso dos frutos para fazer remédios. (http://www.jardimdeflores.com.br/floresefolhas/A29papoula.htm)




Os principais produtores de papoula são: México, Turquia, China, Índiae os países que compõem o Triângulo Dourado (Birmânia, Laos e Tailândia).

A heroína é sintetizada a partir da morfina: substância bastante utilizada no século XIX pelas suas propriedades analgésicas e antidiarréicas. (http://www.brasilescola.com/drogas/heroina.htm). É uma versão já metabolizada da morfina; assim, a heroína tinha uma nota mais direta para o cérebro do que a morfina.(http://www.mundovestibular.com.br/articles/1091/1/morfina-e-heroina---aspectos-quimicos/paacutegina1.html)

Segundo o site Psicologia.com:

Os opióides atuam sobre os receptores cerebrais específicos localizados no sistema límbico, na massa cinzenta, na medula espinal e em algumas estruturas periféricas. A morfina, um dos principais componentes da heroína é responsávelpelos seus mais salientes efeitos. Funciona como um analgésico poderoso e abranda o funcionamento do Sistema Nervoso Central e da respiração. D (http://www.psicologia.com.pt/instrumentos/drogas/ver_ficha.php?cod=heroina)



A palavra Heroína vem do termo “heroich”, que em alemão significa potente, energético. (http://www.imesc.sp.gov.br/infodrogas/heroina.htm).Possuindo também outros nomes como: heroa, cavalo, cavalete, chnouk, castanha, H, pó, poeira, açúcar, brown sugar, burra, gold (heroína muito pura), veneno, bomba ou Black-tar.

O grande problema dos opióides (ópio, morfina e heroína) é o seu poder de provocar dependência em seu usuário. Eles criam uma euforia de sonhos, seguida de uma sedação associada a uma sensação de bem estar.j (http://www.jardimdeflores.com.br/floresefolhas/A29papoula.htm)

Segundo Zackon (1988):

O grego Hipócrates, o pai da medicina, foi um dos primeiros estudiosos a descrever o efeito medicinal do ópio. Era utilizado para aliviar a dor, a fome e as agruras da subnutrição, na Índia e na China. No século VII, os turcos e os Árabes islâmicos da Ásia ocidental descobriram queos efeitos mais poderosos da droga eram obtidos pela inalação da fumaça do suco da papoula solidificada. Os médicos Árabes notaram que uma pessoa precisava usar mais ópio para obter os mesmos efeitos que antes. Foi a primeira constatação de que o organismo desenvolvia tolerância aos efeitos da droga. (p.15)



No século XIV cientistas árabes observaram que o uso contínuo da droga gerava uma“degeneração e enfraquecimento do espírito”. Nesta época já se sabia que uma maior dose de ópio podia levar a morte. Com a expansão das rotas comerciais no século XVIII, o ópio passou a ser uma droga universal.

Zackon (1988) ainda relata que:

Navios vindos da Índia forneciam toneladas da droga a químicos e farmacêuticos de toda a Grã-Bretanha. Incontáveis variedades de novas poções...
tracking img