Amostra de solo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1313 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
NBR 6457 – AMOSTRA DE SOLO – PREPARAÇÃO PARA ENSAIO DE COMPACTAÇÃO E ENSAIOS DE CARACTERIZAÇÃO

Trabalho apresentado no Curso de Engenharia Civil da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, como parte da avaliação da disciplina GEOTECNIA I.
Professor Dr. : Nelson

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADECATÓLICA DE GOIÁS
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA
ENGENHARIA CIVIL
ENG – GEOTECNIA I

SUMÁRIO:
1. INTRODUÇÃO
2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
3. MÉTODOS E APARELHAGEM
4. RESULATDOS
5. CONCLUSÃO
6. BIBLIOGRAFIA
7. ANEXOS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA
ENGENHARIA CIVIL
ENG – GEOTECNIA I

1. INTRODUÇÃO
A prática laboratorialreferente a NBR 6457 consiste em apresentar os métodos para preparação de amostra de solos para próximos ensaios de caracterização. O anexo desta norma é o método para determinação do teor de umidade de solos em laboratório.

2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Rocha, material sólido, consolidado e constituído por um ou mais minerais, com características físicas e mecânicas específicas para cada tipo.É todo o material que compõe a crosta terrestre, exceto água e gelo, podendo ser formada por um único mineral ou por um agrupamento desses.
Segundo a sua origem, a rocha pode ser:
Sedimentar - Quando é resultado da deposição de fragmentos de outras rochas (desagregadas e transportadas pela ação do vento, água, geleiras ou pela gravidade), formada a partir da decomposição química de uma rochapré-existente ou, ainda, do acúmulo de detritos orgânicos.
Podemos assim dizer que uma rocha sedimentar tem origem:
Clástica - Quando são formadas por fragmentos e detritos de outras rochas (de qualquer origem), como areias, argilas, conglomerados, xistos, etc;
Química - Quando são formadas pela dissolução ou por uma reação química e posterior precipitação, como os calcários e a calcita;
Orgânica- Quando são formadas a partir da ação de seres vivos, como o carvão mineral.
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA
ENGENHARIA CIIVL
ENG – GEOTECNIA I

Ígnea - Quando é o resultado do resfriamento do material ígneo existente no interior da Terra, o que pode acontecer a grandes profundidades (plutônicas) ou na superfície (extrusivas).
Metamórfica - Quando é oresultado da transformação de outras rochas através de altas temperatura e pressão.
De acordo com a ABNT NBR 6502/1995 – Rochas e solos, reservam-se as denominações:
Bloco de rocha: quando possui diâmetro médio superior a 1,00 m;
Matacão: quando o diâmetro médio estiver compreendido entre 1,00 e 20 cm;
Pedra de mão: Quando o diâmetro médio estiver compreendido entre 20 cm e 60 mm.
Abaixo de60 mm os fragmentos passam a receber a denominação de solo.
Solos seriam os materiais provenientes da decomposição de rochas pela ação de agentes físicos ou químicos, podendo ou não conter matéria orgânica. Pode-se dizer que solos são matérias da superfície ou crosta terrestre que resultaram do intemperismo ou por desintegração mecânica, decomposição química e ação biológica, segundo ABNT6502/1995.
Teor de umidade dos solos é a razão entre a massa d’água contida no solo e a massa de grãos do solo seco em estufa. Tem o símbolo h. E é expresso em percentagem.
Propriedades e Índices
Índices Físicos:
São relações entre as diversas fases do solo (sólida, líquida e gasosa) em termos de massa e volume; procuram caracterizar as condições físicas em que um solo se encontra.

Relações entrevolumes mais utilizadas:
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA
ENGENHARIA CIIVL
ENG – GEOTECNIA I

 Porosidade (n): Definida pela relação entre o volume de vazios (Vv) e o volume total da amostra (V).
n = Vv / V
 Índice de vazios (e): Definido pela relação entre o volume de vazios (Vv) e o volume de sólidos (Vs).
e = Vv / Vs
 Grau de saturação...
tracking img