Amor e eros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3615 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Amor e Eros




























Trabalho de Filosofia

Nome:
Turma :
Indíce












1 Introdução

2 Um pouco mais sobre a história
de Eros e Psique


4 Amor & Sexo

6 Erostismo

7 Amor Platônico

8 O que os filósofos pensam
sobre o amor e o sexo

9Mito Grego

11 Bibliografia









Introdução



Amor é uma palavra que tem servindo a conceitos e definições dos mais variados. Esse tema tem inspirado poetas e escritores de todos os tempos não existe outro que interesse mais ao ser humano. É o mais poderoso laço emocional; um ímã que atrai duas pessoas,é a misteriosa chama que incendeia dois corações. Há os que afirmamque o amor não deve ter barreiras e deve expressar-se livremente.
Na década dos aos 60,quando se tratava de sexo,ninguém se atrevia falar.Sexo era considerado palavra imprópria para ser pronunciada. Naquela época sexo era tabu. Hoje,fala-se sobre sexo com a maior naturalidade. Livros,revistas,rádio,internet e TV exploram o erotismo.
Já a Igreja diz que a Bíblia que a imoralidade éfruto do uso incorreto dos órgãos vitais de nosso corpo e isto se constitue pecado aos olhos de Deus. Na verdade se não fosse Deus ter criado o sexo,nós não existiríamos.Deus criou a sexualidade para nos desfrutarmos,procriar a espécie. Para a Igreja, é preciso que o sexo haja sublimação e santidade.
Atualmente,estão confundindo amor com sexo. Estes porém, tornam-se obcecados pelo sexo. Unsfazem por terem complexos,mas querem provar que têm seu valor,uma virilidade que não possuem,ou buscam o sexo por falta de amor ou mesmo por vingança pessoa dos pais ou da pessoa amada . Outros acham que este é o único modo de gozar a vida. Seu único objetivo,é o prazer carnal. Desta forma, o mais nobre dos sentimentos humanos,perde sua grandeza, para converter-se em uma egoísta aventura sexual.Um pouco mais sobre a história de Eros e Psique:


Eros, Deus grego do amor, também conhecido como Cupido, Amor em latim, que apesar de sua excepcional beleza ser altamente valorizada pelos gregos, seu culto tinha modesta importância.
Ao invés, da parte do pai, Eros está sempre à espreita dos belos de corpo e de alma, com sagazes ardis. É corajoso,audaz e constante. Eros é um caçador temível, astucioso, sempre armando intrigas. Gosta de invenções e é cheio de expediente para consegui-las.
É filósofo o tempo todo, encantador poderoso, fazedor de filtros, sofista. Sua natureza não é nem mortal nem imortal; no mesmo dia, em um momento, quando tudo lhe sucede bem, floresce bem vivo e, no momento seguinte, morre; mas depois retorna à vida,graças à natureza paterna. Mas tudo o que consegue pouco a pouco sempre lhe foge das mãos. Em suma, Eros nunca é totalmente pobre nem totalmente rico.
Era filho da deusa Afrodite e seu companheiro constante e com seu arco ele disparava flechas de amor nos corações dos deuses e dos humanos. Sua mãe havia sentido ciúme de Psiquê,princesa de beleza descomunal que os homens passaram a considerá-ladivina,a fazer-lhe oferendas, a esvaziar os templos consagrados de Afrodite. Afrodite ordenou que Eros fizesse com que Psiquê se apaixonasse por alguma pessoa de nível muito baixo,por algum monstro.
Eros a encontrou enquanto ela dormia e, como acabou acordando-a ao tocá-la com uma de suas flechas, ficou tão maravilhado por sua beleza que, acidentalmente, aranhou a si mesmo com a flecha e seapaixonou por ela. Levou-a dali para bem longe, para um maravilhoso palácio e ia visitá-la todas as noites. Sem nenhuma ajuda visível, todos os desejos de Psiquê eram cumpridos.
Eros casou-se com Psiquê, com a condição de que ela nunca pudesse ver o seu rosto, pois isso significaria perdê-lo.Por muito tempo,ela não havia olhado seu amado, uma vez que ele queria que o amasse, como humano, e...
tracking img