Ambientes hidrotermais: um laboratório natural de poluição

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1248 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de fevereiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Nova de Lisboa
Faculdade de Ciência e Tecnologia
Programa de Doutoramento em Ambiente

Ambientes Hidrotermais: um Laboratório Natural de Poluição

”Discussion Paper”

Sueli Ventura
2011

Introdução

A finalidade deste “discussion paper” é comentar a apresentação da Profª. Drª Maria João Bebianno – Ambientes Hidrotermais: Um Laboratório Natural de Poluição, realizada noauditório da Biblioteca do Campus da Caparica da UNL em 28 de novembro de 2011. Esta apresentação é parte do grupo de Seminários Obrigatórios da disciplina Seminários de Investigação do Programa de Doutoramento em Ambiente da FCT-UNL.

Comentários

A apresentação centra-se em trabalhos realizados e publicados pela Profª Drª Bebianno na vertente de usar as fontes Hidrotermais como LaboratóriosNaturais de Poluição. A presença de vida nestas condições extremas é que sugere tal uso. Vida em ausência de fotossíntese algo que era considerado impossível. Neste caso os organismos foram buscar o oxigênio nas bactérias: Quimiossíntese. Há uma simbiose com determinado tipo de bactérias, que oxidam o H2S e ele assim se transforma em um nutriente para os organismos.

Nem todos os camposhidrotermais têm as mesmas espécies e é necessário tentar perceber como é a adaptação destes organismos a diferentes ambientes. Grande quantidade de mexilhões, camarões, caranguejos, esponjas e muitas outras espécies que dependem da comunidade quimiossintética presentes cobrem as chaminés nas fontes hidrotermais recentemente classificadas pela União Europeia como Sítios de Interesse Comunitário.

Asprimeiras fontes hidrotermais foram descobertas em 1977 nas Ilhas Galápagos. Aparecem nas junções das placas tectónicas e tem uma concentração na Cordilheira Médio Atlântica.

Os Açores são uma área de grande riqueza em fontes hidrotermais. A primeira que foi aí descoberta foi a Lucky-Strike em 1992. Em 1998 foi descoberta a Monte Saldanha, assim denominada em homenagem ao Prof. Saldanha,pesquisador português a bordo do navio de investigação. Desta riqueza vem o crescente interesse em desenvolver estudos para as fontes hidrotermais pelos pesquisadores portugueses pois com o provável aumento da Zona de Exploração Exclusiva portuguesa os nossos recursos naturais subirão exponencialmente.

A compra de um navio novo que permitirá usar convenientemente o ROV – Remote Operate VehicleViictor6000 usado para recolha de amostras de água, organismos e sedimentos aumenta em muito a capacidade operacional dos investigadores, visto que as investigações podem ser então realizadas durante todo o ano e não apenas no verão com o mar calmo.

Este ROV permite a transposição de organismos em diferentes épocas do ano e para diferentes locais, podendo analisar a capacidade de adaptação econtrolando as condições de temperatura e pressão (CNTP).

Coincidentemente ou não a realização nos dias 28 e 29 de novembro de 2011 da Conferência do Atlântico realizada no Centro de Congressos de Lisboa, participada também pela Profª Drª Bebianno , segundo palavras da mesma, pelo menos na manhã do primeiro dia, veio aumentar a visibilidade destas ocorrências geológicas e o enorme potencial das mesmascomo recursos estratégicos. Não devemos esquecer que os níveis de Ag, Cd, Cu, Mn e Zn são usados para controlar poluição nas zonas costeiras.

O segundo dia teve painéis destinados exclusivamente à exploração econômica de tais fontes hidrotermais.

No Painel I – Os Clusters do Mar, o Dr. Bruno Bobone, Presidente do Fórum Empresarial da Economia do Mar – www.fem.pt, classificou diretamente queo principal ponto de partida para o investimento do Fundo para Economia do Mar a ser criado será em primeiro lugar o investimento em turismo náutico, indústria pesqueira e transporte marítimo pois são áreas de retorno imediato ao contrário da investigação que dá frutos a longo prazo e pode inclusive desanimar os investidores por não verem o retorno prometido.

O mesmo palestrante no tempo...
tracking img