Ambiente logistico em uma empresa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6585 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Práticas de Gestão de Estoques, Armazenagem e Transporte nos Canais de Distribuição Brasileiros
Autoria: Paulo Tarso Vilela Resende, Guilherme Dayrell Mendonça

Resumo Exigências cada vez maiores em tempos de entrega mais curtos, redução nos custos logísticos, menor quantidade de centros de distribuição e adiamento na customização dos produtos contribuem para o desencadeamento de mudançasprofundas no sistema de transporte e armazenagem das empresas. Nesse contexto, o gerenciamento estratégico das funções de transporte e estoques das redes de distribuição tem se destacado como uma ferramenta importante na otimização dos fluxos de materiais e produtos, com uma associação direta com a sustentabilidade de patamares competitivos ideais. Com o propósito de se contextualizar esta discussãopara o cenário brasileiro, 86 empresas dos principais canais de distribuição do Brasil foram amostradas e analisadas em itens como custos logísticos, definição de estratégias de estoques e transporte e, por fim, sistemas de controle e gerenciamento logístico. Resultados apontam para uma tendência de se avaliar prioritariamente os custos de transporte em detrimento dos de estoques no momento dadefinição das estratégias de distribuição. Além disso, identificou-se que os sistemas de controle e gestão de transporte e armazenagem utilizados no Brasil estão mais voltados para o controle interno de movimentação de materiais nas empresas, ao invés de priorizar a integração dos canais de distribuição como um todo. 1. Introdução A competição global está cada vez mais forçando as empresas a realocarsuas plantas produtivas e centros de distribuição a fim de se alcançar competitividade e eficiência em custo. Além disso, exigências cada vez maiores em tempos de entrega mais curtos, redução nos custos logísticos, menor quantidade de centros de distribuição e adiamento na customização dos produtos contribuem para o desencadeamento de mudanças profundas no sistema de transporte e armazenagem dasempresas. Finalmente, fatores como a infraestrutura de modais disponível, questões governamentais internacionais ou interestaduais de regulação, crescente regulação social e de segurança, aumento da exigência dos clientes, e melhoria nos recursos tecnológicos, são tidos como essenciais na elaboração de estratégias logísticas (STANK e GOLDSBY, 2000). Nesse contexto, o gerenciamento estratégico dasfunções de transporte e estoques das redes de distribuição tem se destacado como uma ferramenta importante na otimização dos fluxos de materiais e produtos, com uma associação direta com a sustentabilidade de patamares competitivos ideais. Com o propósito de se contextualizar esta discussão para o cenário brasileiro, 86 empresas dos principais canais de distribuição do Brasil foram amostradas eanalisadas em itens como custos logísticos, definição de estratégias de estoques e transporte e, por fim, sistemas de controle e gerenciamento logístico. Basicamente, o estudo está divido em quatro seções principais: (i) Na Seção 2, com base em uma ampla revisão bibliográfica, os principais conceitos relacionados com o desenvolvimento de estratégias de estoques e transporte são abordados (ii) Naseção referente à Metodologia, os procedimentos de coleta de dados, tratamento do banco de dados e caracterização da amostra são apresentados; (iii) Na seção 4, resultados e análises aplicadas ao contexto brasileiro são expostos em três sub-seções principais: “Definição de Estratégias de Distribuição”, “Avaliação Detalhada da Gestão de Transporte e Estoques” e “Sistemas de Gestão da 1

Armazenagem eTransporte”; (iv) Finalmente, na quinta e última seção, são realizadas considerações que concluem o trabalho, levando as principais questões do estudo. 2. Revisão Bibliográfica O conceito de cadeia de suprimentos propõe um controle integrado sobre a movimentação de produtos desde a extração das matérias-primas até o consumidor final. A chave para a gestão eficiente da cadeia de suprimentos é...
tracking img