Ambiente financeiro brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7563 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
2
AMBIENTE FINANCEIRO
BRASILEIRO

Objetivos do capítulo

1. Descrever, de modo geral, a estrutura do Sistema Financeiro Nacional e das principais instituições que o compõem.

2. Identificar os tipos de ativos financeiros existentes no mercado, bem como sua classificação no que diz respeito à emissão, renda e prazo destes.

3. Entender como funcionam o mercado de ações, a Bolsa deValores e compreender também os tipos de ações existentes, suas formas de emissão e rendimentos.

4. Expor os grandes segmentos do mercado financeiro (mercado monetário, mercado de crédito, mercado de capitais e mercado cambial).

5. Abordar a formação das taxas de juros no Brasil e introduzir o conceito de taxa livre de risco.

A atuação das finanças corporativas desenvolve-se dentro de umambiente financeiro de mercado complexo e cada vez mais influente. Nesse contexto, o administrador financeiro deve identificar as melhores oportunidades de aplicação disponíveis e formar uma equilibrada posição de risco nas diversas decisões financeiras tomadas pela empresa.

É fundamental ao administrador financeiro, portanto, entender como funcionam os mercados, o funcionamento e os rendimentos deseus instrumentos financeiros e o comportamento esperado das políticas econômicas.

O desenvolvimento econômico do mundo moderno exige a formação de uma poupança (definida como a parcela da renda que não foi consumida)
voltada a financiar os investimentos necessários em setores produtivos da economia. É diante desse processo de intermediação e distribuição de recursos no mercado que se destacaa importância social e econômica do Sistema Financeiro Nacional (SFN).

Não há como dissociar das decisões financeiras empresariais o desempenho futuro esperado da economia, o comportamento de suas taxas de juros e de seus diversos mercados financeiros. Alguns indicadores da economia, como taxas de juros de longo e de curto prazo, índice do mercado de ações,
medidas de mercados futuros etc,constituem-se em excelentes referências para se prever a direção futura da economia, sinalizando as melhores decisões financeiras para as empresas.

2.1 Intermediação financeira

É através das participações de instituições financeiras que se realizam as operações de intermediações financeiras no mercado. A instituição financeira coloca-se entre os agentes econômicos (pessoas, empresas, governo,organizações etc.) que possuam disponibilidade de caixa para aplicações (poupança) e aqueles que necessitam de crédito. A intermediação no mercado financeiro visa conciliar o interesse dos agentes econômicos superavitários em aplicar suas poupanças, e dos deficitários, em tomar recursos emprestados.

Uma instituição financeira pode atuar na intermediação de forma direta, atuando por contaprópria, realizada geralmente por bancos comerciais;
ou de forma auxiliar (indireta), quando age em nome de terceiros. A ilustração abaixo descreve uma instituição atuando de forma direta no processo de intermediação financeira.

Agente Instituição Agente
Deficitário Superavitário
TomadorFinanceira Poupador

(Paga Juros) (Spread) (Recebe Juros)

A instituição capta recursos no mercado pagando uma remuneração (juros) aos investidores.

Com os recursos levantados, efetua operações de empréstimos, cobrando uma taxa de juros. A diferença entre a taxa de juros cobrados dos tomadores de crédito e a paga aosaplicadores é denominada de spread. O spread deve cobrir todas as despesas e risco dos negócios realizados e remunerar a atividade de intermediação financeira.

Por exemplo, admita que um banco receba depósitos a prazo de seus clientes (poupadores), remunera estas aplicações pagando uma taxa de juros de 12% ao ano e utiliza os recursos para atender a uma solicitação de empréstimo de uma empresa,...
tracking img