Amanda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8985 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ARISTÓTELES. ÉTICA A NICÔMACO.
LIVRO IV
1
Falemos agora da liberalidade. Aparentemente ela é o meio-termo em relação à riqueza, pois o homem liberal é louvado não pelos seus feitos militares, nem pelas coisas que se costuma louvar no homem temperante, nem por decidir com justiça em um tribunal, mas em relação a dar e obter riquezas - sobretudo a dá-las.
Por "riquezas" entendemos todas ascoisas cujo valor é men¬surável pelo dinheiro. Por sua vez, a prodigalidade e a avareza são o excesso e a deficiência no que se refere ao uso da riqueza. Sempre atribuímos a avareza aos que amam a riqueza mais do que devem, mas também usamos a palavra "prodigalidade" em um sentido complexo, pois chamamos pródigos as pessoas incontinentes, que esbanjam dinheiro com os seus prazeres. Eis por que elassão consi¬deradas as que têm o caráter mais fraco, pois combinam em si mais de uma forma de vício. Por isso, a aplicação da palavra a tais pessoas não é apropriada, pois "pródigo" é o homem que possui um só defeito, qual seja, o de dissipar os seus bens. Pródigo, portanto, é aquele que se arruína por sua própria culpa, e esbanjar as posses é considerada uma forma de arruinar a si mesmo, visto que éopinião geral que a vida de cada um depende de seus bens próprios. Eis, portanto, o sentido que damos ao termo "prodigalidade".
As coisas úteis podem ser bem ou mal usadas, e a riqueza figura entre as coisas úteis. Usa melhor uma coisa o homem que tem a virtude relacionada com essa coisa; consequentemente, a riqueza será melhor usada pelo homem que possui a virtude relacionada com a riqueza, eesse é o homem liberal. Ora, dar e gastar parece ser o uso da riqueza, enquanto obter, e guardar significam mais propriamente uma simples posse. Desse modo, é mais característico do homem liberal dar às pessoas certas do que obter das fontes certas e não das erradas. De fato, é mais próprio da virtude fazer o bem do que recebê-lo, bem como praticar ações nobres mais do que abster-se de açõesignóbeis; não é difícil compreender que dar implica fazer o bem e o que é nobre, e receber implica ser o beneficiário de uma boa ação ou não agir de forma vil. Somos gratos a quem dá, e não ao que não recebe, e do mesmo modo, louva-se quem dá e não quem não recebe. Também é mais fácil não receber do que dar, pois os homens são mais relutantes em desfazer-se do que têm do que em receber o que é de outrem.As pessoas que dão também são chamadas liberais, porém as que se abstêm de receber não são louvadas pela liberalidade e sim pelo espírito de justiça, ao passo que aquelas que recebem dificilmente são louvadas. Além disso, os homens liberais são talvez os mais louvados entre todos os caracteres virtuosos, pois são úteis, e o são por causa de suas dádivas.
As ações virtuosas são praticadas tendo emvista o que é nobre. Portanto, o homem liberal, tal qual as outras pessoas virtuosas, dá tendo em vista o que é nobre, e dá como deve, pois o faz às pessoas certas, as quantias que convêm e no momento devido, com todas as demais condições que acompanham o ato de dar acertadamente. E ele agirá assim com prazer e sem sofrimento, pois aquilo que é conforme à virtude é agradável e isento desofrimento, e está muito longe de ser penoso. Todavia, aquele que dá às pessoas as quais não deve, ou tendo em vista não o que é nobre e sim alguma outra coisa qualquer, não é chamado liberal, mas receberá algum outro nome. Tampouco é liberal aquele que sofre ao dar, pois ele prefere sua riqueza à ação nobre, e isso não é próprio de um homem liberal.
Tampouco o homem liberal irá buscar dinheiro em fonteserradas, já que tal procedimento não é próprio de quem não põe a riqueza acima de tudo. Nem estará este homem sempre a pedir, pois o homem que confere benefícios não os aceita facilmente. Tal homem irá buscar dinheiro nas fontes certas - por exemplo, das suas próprias posses -, não como um ato nobre, mas como um dever, a fim de ter algo para dar. Ele também não descurará os próprios bens, com...
tracking img