Alzheimer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5704 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTORICO
Em 1901, Alôs Alzheimer, iniciou acompanhamento da paciente Sra. August D. , 56 anos, relatando indícios de uma patologia neurológica, não reconhecida, que cursava com demência, destacando déficit de memória rápida e progressiva, alterações de comportamento, ao falecer foi feita necropsia, foi possível descrever características que demonstravam ser uma patologia com perda de tecidanervoso. Com atrofia cerebral, alterações neuronais. O Dr. Emil Kraepelin, em1910 com seu Manual de Psiquiatria, descreveu os achados de Dr. Alzheimer, dando a esta patologia seu nome.

EPIDEMIOLOGIA
A doença de Alzheimer (DA) é a causa mais comum de demência degenerativa, acometendo aproximadamente 15 milhões de pessoas em todo o mundo. As taxas estimadas de incidências e prevalência para a DA,de acordo com o Estudo Longitudinal de Baltimore (1958 – 1978), demonstram que a taxa de incidência aos 60 anos é de cerca de 10%. A taxa dobra a cada 5 anos e ao redor dos 85 anos é nove vezes maior que aos 69 anos de idade.As taxas de prevalência apresentam aumento geométrico a partir dos 60 anos de idade, ultrapassando de 50% aos 95 anos. Com base nas estatísticas populacionais brasileiras doúltimo censo (IBGE2000), estima-se a prevalência da doença de Alzheimer em nosso meio em 1 milhão e 200 mil de pacientes, com a incidência de 100 mil novos casos por ano.Projeções indicam que em 2025 o Brasil terá cerca de 34 milhões de pessoas acima de 60 anos, 10% da população, sendo o país com a sexta maior população de idosos em todo o mundo. Os números apresentados tornam-se ainda maisexpressivos quando tomamos

consciência da relação diretamente proporcional que a doença de Alzheimer mantém com o aumento da idade.Esses dados são úteis para demonstrar a importância da DA no nosso meio, alertando os planejamentos de saúde. FATORES DE RISCO: Apesar desta patologia estar associado ao envelhecimento, algum outro fator de risco são prováveis causadores.  IDADE: É o fator de risco maisimportante até o presente.A epidemiologia de determinados países indica que aproximadamente 1 de 9 indivíduos maiores 60 anos e 1 de 5 maiores de 85 anos demonstram de uma patologia demencial, em 65% dos casos de DA.(Nitrini et al,2001)  SEXO: As mulheres apresentam maior risco que os homens para o desenvolvimento da D.A. Sendo este fato associado ao um efeito hormonal. Estudos revelam que mulheresque tomam estrogênio após a menopausa tem menos riscos de D.A.  HISTÓRIA FAMILIAR: A presença de um antecedente de DA em parentes diretos (pai, mãe e irmãos), aumenta 4 vezes o risco.Fatores genéticos com defeito, que passa causar diretamente a doença ou anomalia susceptíveis, o caráter autossômico é dominante, assim, a probabilidade genealógica desse sujeito expressar a enfermidade é de50%.Foram identificados 4 genes anomalicos nos cromossomos 1, 14, 19 e 21.  TRAUMATISMO CEREBRAL: O traumatismo de crânio com perda de conhecimento e, os microtraumatismos de crânio repetidos.  EDUCAÇÃO:A falta ou o baixo nível de educação isso se explica por uma menor reserva cerebral e menor fortalecimento sináptico nos indivíduos analfabetos ou de baixo nível educacional.

 TRABALHO:Exposição aotrabalho em campos magnéticos  AUMENTO PLASMÁTICO DE MERCÚRIO: Tem sido encontrada uma correlação significativa entre as concentrações de mercúrio plasmático e os níveis de peptídeo beta amilóide no líquido cefalorraquidiano(LCR) de pacientes com DA. Esse aumento pode estar associado a um fator ambiental.

A PATOLOGIA:
O termo "demência" refere-se a uma série de sintomas que se encontramgeralmente em pessoas com doenças cerebrais que cursam com destruição e perda de células cerebrais. A perda de células cerebrais é um processo natural, mas em doenças que conduzem à demência isso ocorre a um ritmo mais rápido e faz com que o cérebro da pessoa não funcione de uma forma normal. Os sintomas da demência implicam, normalmente, uma deterioração gradual e lenta da capacidade da pessoa...
tracking img