Alzheimer - o mal do seculo - rezenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1548 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso Técnico em Enfermagem

Resenha Critica
Componente curricular: Clinica Médica Módulo: II
Instrutor: Luiz Henrique Prado CoelhoConhecimento: características de idosos com doença de alzheimer e seus cuidadores: uma série de casos em um serviço de neurogeriatria1
Aluno: Antonio Pereira de oliveira

1 Artigo extraído de: Luzardo AR. Características de idosos com doença de Alzheimer e seus cuidadores: uma série de casos em um serviço de neurogeriatria [dissertação]. Porto Alegre (RS): UFRGS/Programa de Pós-Graduaçãoem Enfermagem; 2006.

Título da resenha: A doença do século?
Subtítulo: A luta dos pacientes contra a perda de memória e suas implicações
Artigo: Características de idosos com doença de alzheimer e seus cuidadores: uma série de casos em um serviço de Neurogeriatria.

Lendo este artigo sobre esta doença que atinge uma enorme parte da população idosa do Brasil, é possível fazer algumasconsiderações importantes a respeito da mesma. Podemos aqui trazer um conceito primordial desta doença:
“A Doença de Alzheimer (DA) é uma doença neurológica degenerativa progressiva que compromete o cérebro, causando: diminuição da memória, dificuldade no raciocínio e pensamento, alterações comportamentais e fisiológicas e demência. Definida por muitos como "mal do século", "peste negra" e "epidemiasilenciosa", a DA é ainda pouco conhecida em nosso meio, apesar de bastante estudada, e tem efeito devastador sobre a família e o doente. Tida como uma doença rara, confundida com "esclerose" pela população em geral, a Doença de Alzheimer representa para a comunidade sério ônus social e econômico.”
Um trecho deste artigo nos traz os precedentes que esta doença causa no seio familiar e refletetambém nos cuidadores de idosos: “Neste contexto está inserida a doença de Alzheimer como uma forma de demência que afeta o idoso e compromete sobremaneira sua integridade física, mental e social, acarretando uma situação de dependência total com cuidados cada vez mais complexos, quase sempre realizados no próprio domicílio. É uma doença degenerativa e progressiva, geradora de múltiplas demandas e altoscustos financeiros, fazendo com que isso represente um novo desafio para o poder público, instituições e profissionais de saúde, tanto em nível nacional, quanto mundial”.
O sofrimento com que esta doença implica sobre o paciente e a familia são incalculáveis. É preciso ter um cuidado especial e duradouro a quem é diagnosticado com essa patologia. A perda da memória recente, dificuldade emraciocinar e mudanças de comportamento implicam numa serie de medidas preventivas para que os danos sejam menos evolutivos.
Quando em 1901, Alois Alzheimer descobriu e diagnosticou os sintomas desta doença, que leva o seu nome, em todo o mundo se percebeu o quanto era necessário estudar mais profundamente esta patologia, que em suma, na maioria das vezes é confundida com a esclerose, não implicando queambas se interagem.
Os sintomas previamente estabelecidos para este Mal é justamente a dificuldade das pessoas, mais idosas, em lembrar-se de fatos ou acontecimentos recentes, dificuldade de aprendizado, desorientação e dificuldade de realizar tarefas cotidianas e corriqueiras. Claro que tais sintomas variam de paciente para paciente, tornando a doença mais ou menos grave, de acordo com a suaevolução.
Diante do fato de termos uma população cada vez mais idosa, esta doença se torna cada vez mais presente em nosso meio, apelidada, ate então, como a doença do século, já que atinge um numero alarmante de pessoas em todo o mundo. Interessante um trecho deste artigo que descrevo abaixo:
Enquanto temos 20, 30, 40 anos, não temos visibilidade das dificuldades que, esperamos, enfrentaremos...
tracking img