Alporquia em faveleira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2621 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE


2 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO


PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA





1 RELATÓRIO PARCIAL




Título do Projeto: AUXINA NATURAL EXTRAÍDA DA Cyperus rotundus L. NA CLONAGEM DE Cnidoscolus quercifolius POHL.



INTRODUÇÃO


A faveleira (Cnidosculus phyllacanthus) é uma espécie dafamília Euphorbiaceae, dotada de grande resistência à seca, rústica e de rápido crescimento, podendo ser usada para composição de reflorestamentos destinados à recuperação de áreas degradadas (LORENZI, 1998), forrageira (RIBEIRO FILHO et al., 2007), medicinal (DANTAS et al., 2003), alimentação humana (DANTAS et al., 2003) e biodiesel (SILVA et al., 2007).
A faveleira também pode serutilizada para fins medicinais, sendo esta prática bastante comum na região semiárida. A casca e entrecasca do caule podem ser usadas como agentes anti-inflamatórios, analgésicos, diuréticos, desinfetantes, cicatrizantes, no alívio de doenças renais e crônicas e na cura de bicheiras em animais. O látex ou o “leite” pode ser usado na cauterização de verrugas e até na coagulação do sangue (DANTAS et al.,2003).
Há vários métodos utilizados para a obtenção de clones em espécies florestais. Os principais são a alporquia ou mergulhia, enxertia e estaquia.
A técnica de clonagem conhecida por alporquia concilia o enraizamento à conexão com a planta matriz, ampliando as condições para que ocorra a rizogênese. Com este método o desenvolvimento das raízes é auxiliado por hormônios e peloanelamento do ramo que impede que carboidratos, hormônios e outras substâncias produzidas pelas folhas e gemas sejam transladados para outras partes da planta. Por sua vez, o xilema não é afetado, fornecendo água e elementos minerais ao ramo (DANNER et al., 2006).
A utilização da técnica de alporquia, por ser uma propagação assexuada que apresenta grande sucesso em plantas que demonstramgrandes dificuldades para emissão de raízes adventícias, configura-se como uma alternativa bastante viável para um grande número de espécies florestais (HARTMANN e KESTER, 1990).
Para que a alporquia tenha sucesso é necessário que haja um satisfatório enraizamento dos alporques, com raízes vigorosas e em quantidades e tamanhos ideais para o futuro estabelecimento da muda. Para que isso ocorra acontento, há a necessidade da atuação das substâncias promotoras de enraizamento como as auxinas.
Cyperus rotundus L. (Cyperaceae), conhecida como tiririca, é uma planta invasora que, em condições ambientais favoráveis, tem estabelecimento rápido devido ao intenso crescimento vegetativo e a produção de tubérculos, os quais possivelmente possuem compostos fenólicos que atuam comoalelopáticos, influenciando positiva ou negativamente o crescimento e desenvolvimento de outras plantas (FANTI, 2008).
Na literatura são encontrados relatos sobre o uso de extratos aquosos de tubérculos de Cyperus rotundus L. (Tiririca) como promotores de enraizamento e melhoria na qualidade das raízes formadas (BURG e MAYER, 2006; SILVA, 2007; FANTI, 2008; MAHMOUD et al., 2009). Lorenzi (2000) relataque na tiririca são encontradas elevadas concentrações de Ácido Indol Butírico (AIB), um fitorregulador específico para formação das raízes das plantas. O uso deste extrato pode reduzir o custo da produção de mudas pelo processo de alporquia, pois, Cyperus rotundus ocorre com abundância em todas as regiões do mundo.
Burg e Mayer (2006) relatam que para melhorar o enraizamento de mudas feitaspor estaquia, prepara-se um suco utilizando plantas de C. rotundus e aplica-se nas bases das estacas, pois estas possuem uma substância que aumenta a produção de raízes.
Segundo Pimenta e Arriel (2012) a utilização de concentrações em até 10% de extratos aquosos de tubérculos de Cyperus rotundus, constatou-se que a auxina natural e sintética (AIB a 6,0 g/L) influenciaram positivamente...
tracking img