Alguma propedêutica semiológica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2178 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo: Dentro de uma perspectiva epistemológica, este texto propõe uma reflexão liminar sobre a semiologia, a
partir da própria nomenclatura: falar “semiologia” ou “semiótica” implica significações, fincadas em pressupostos e
fundamentos diferenciados.
Palavras-chave: Epistemologia; Semiologia; Semiótica.
Abstract: In a epistemological perspective, this essay aims a preliminary reflection onsemiology, from the
nomenclature: to say “semiology” or “semiotics” means diferent significations, based on different foundations.
Key-words: Epistemology; Semiology; Semiotics.
“Hoje, só os métodos podem chamar a atenção, e estes estão surgindo em tamanha quantidade que o próximo
passo seguramente será descobrir um método. E isso só pode surgir de uma teoria do método da descoberta”.
C.S.Peirce, Collected papers, 2108.
De acordo com a clássica definição filosófica, a epistemologia ou, ainda, teoria do conhecimento, ou
gnoseologia – investiga a natureza e os graus do conhecimento, respondendo a questões, tais como: o que podemos
nós conhecer? como conhecemos? Portanto, o conhecimento constitui o tópico principal da epistemologia. Embora
justapostos, quatro grupos principais dequestões circunscrevem o corpus da teoria do conhecimento: sua origem,
sua natureza, seus tipos, o que é conhecido. Dentro da perspectiva epistemológica, visa este texto a uma reflexão
liminar sobre a semiologia, considerada em seus fundamentos.
O que funda uma ciência? Se, como ensina a Bíblia, designar é criar (“fiat lux!”), ou, como postula Drummond,
o Poeta, “nomear é possuir”, há que sebuscar, na designação da ciência semiológica, a sua fundamentação.
Como falar: semiologia ou semiótica? Essa nomenclatura designa, grosso modo (mas há, também, uma
delicadeza dos signos), a ciência dos signos e dos sistemas significantes (lingüísticos ou não-lingüísticos, como o
teatro, o cinema, os ritos etc.); podemos, também, de maneira geral, enunciar que uma mesma diligência dissimulase
pordetrás das diferentes denominações de “semiologia” e “semiótica”, oposição fundada, primeiramente, em
razões históricas: o filósofo americano Charles Sanders Peirce (1839-1914) e o lingüista suíço Ferdinand de
Saussure (1857-1913) conceberam, simultânea e independentemente (em sincronicidade, diria Jung – 1875-1961),
um estudo dos sistemas de signos, e, de um modo mais geral, um estudo dossistemas de significação, nomeado
“semiotics”, pelo fundador do pragmatismo estadunidense, e “semiologie” pelo mestre genebrino. Por outro lado,
alguns estudiosos, como A Greimas, lituano, e J. Courtés, francês, propõem designar-se por “semiótica” a ciência
dos signos concernente a um domínio particular (cinema, literatura, por exemplo) e de fazer da “semiologia” a “teoria
geral de todas assemióticas particulares” (GREIMAS e COURTÉS, 1999, 405-408). Já outros teóricos reservariam o
termo “semiologia” aos objetos lingüísticos e o vocábulo “semiótica” aos objetos não-lingüísticos; para uma outra
corrente de pensadores, a semiologia corresponderia às ciências humanas, ao passo que a semiótica teria como
objeto as ciências do natureza. Se é incerta, talvez competitiva, a distinção entresemiologia e semiótica, pode-seobservar que a designação “semiologia” diz respeito, sobretudo, aos trabalhos de Saussure e por ele inspirados,
enquanto que o significante “semiótica” é mais utilizado pela tradição anglo-saxã, veiculando-se, amplamente, na
cultura pós-moderna por força mesmo da hegemonia norte-americana. Ponderam Greimas e Courtés:
Essas sutilezas terminológicas, aparentementefúteis, parecem-nos, entretanto, necessárias para servir de ponto de
referência, porque permitem situar as opções fundamentais que presidiram à diferenciação progressiva entre a
semiologia e a semiótica (GREIMAS e COURTÉS, 1999, 406).
Derivando do grego semion, traduzido, em vernáculo, por “signo”, a semiologia estuda os signos em sua
produção, transmissão, interpretação. Embora se constitua...
tracking img