Alexandria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (628 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA DO FILME ALEXANDRIA


O filme Alexandria narra a historia de Hipatia, filosofa que viveu em Alexandria cidade do Egito há 391a.c.

Hipatia ensinava aos seus discípulosfilosofia, matemática e astrologia na escola de Alexandria. Na época era uma cidade de maioria Pagãn, acreditavam se em muitos Deuses mitológicos. Houve então uma fervorosa aparição de idéia deCristianismo, que no período era uma crença muito repudiada. Os cristãos pregaram a palavra para os parambolanos como eram chamados os seguidores de tal religião e a maior parte dos seus fieis eram pedintes(moradores de rua).

Os Judeus eram contra a essa crença e por conta disso travaram uma guerra contra o parambolanos, não sabiam o número de fies que enfrentariam e assim foram surpreendidos comuma imensa quantidade de fies que os confrontaram diretamente e fizeram com que os mesmos recuassem para a província.

Hipatia não se interessava pelos assuntos religiosos e mesmo sendo neutranão aceitava a maneira como o cristianismo se estendia. Ela se dedicava a compreender o movimento da Terra em torno do Sol, mas se preocupou em tentar tirar seus discípulos da guerra que acontecia.Havia muitos discípulos cristas na província e há maioria foram embora, juntando-se aos religiosos.

Alexandria foi tomada pelo cristianismo – antes uma religião desprezível – e passou a serreconhecida. Dominada pelos parambolanos, a cidade passou a ter o cristianismo como religião predominante, e os que eram contra a religião eram repudiados e perseguidos. Passado se o tempo o que era sobrereligião agora também se envolvia com assuntos políticos. Orestes um dos alunos e amigo mais próximo de Hipatia se tornou prefeito da cidade, e de certa maneira era influenciado pela filosofa.Cirilo, líder dos cristãos, pregava a palavra rigidamente para os seus fies, ensinando-os que tudo que fosse contra a religião era intolerável e tendo como conseqüência a morte. Orestes mesmo...
tracking img