Alexandria (agora)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1188 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Alexandria (Agora)


Sinopse
O filme relata a história de Hipátia, filósofa e professora em Alexandria, no Egito entre os anos 355 e 415 da nossa era. Única personagem feminina do filme, Hipátia ensina filosofia, matemática e astronomia na Escola de Alexandria, junto à Biblioteca. Resultante de uma cultura iniciada com Alexandre Magno, passando depois pela dominação romana,Alexandria é agitada por ideais religiosos diversos: o cristianismo, que passou de religião intolerada para religião intolerante, convive com o judaísmo e a cultura greco-romana.
Hipátia tem entre seus alunos Orestes, que a ama, sem ser correspondido, e Sinésio, adepto do cristianismo. Seu escravo Davus também a ama, secretamente. Hipátia não deseja casar-se, mas se dedica unicamente ao estudo, àfilosofia, matemática, astronomia, e sua principal preocupação, no relato do filme, é com o movimento da terra em torno do sol.
Mediante os vários enfrentamentos entre cristãos, judeus e a cultura greco-romana, os cristãos se apoderam, aos poucos, da situação, e enquanto Orestes se torna prefeito e se mantém fiel ao seu amor, o ex-escravo Davus (que recebeu a alforria de Hipátia) se debate entrea fé cristã e a paixão. O líder cristão Cirilo domina a cidade e encontra na ligação entre Orestes e Hipátia o ponto de fragilidade do poder romano, iniciando uma campanha de enfraquecimento da influência de Hipátia sobre o prefeito, usando as escrituras sagradas para acusá-la de ateísmo e bruxaria.
Além de narrar a vida e a morte de Hipátia, pode-se observar de forma nítida o conflito entrecristãos e e pagãos. De um lado temos o cristianismo, ganhando força de atuação junto ao judaísmo; do outro temos a religião politeísta greco-romana, com a adoração de estátuas (condenada pelo cristianismo), que representavam seus numerosos deuses. É interessante observar como a mulher era vista. No cristianismo, o papel da mulher era de subordinação, mas Hipátia não se permitia ser subordinada aninguém. Por ter se recusado a se converter ao cistianismo, foi acusada de ateísmo e bruxaria, julgada de forma vil e apedrejada.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipátia
Impressões
O eclético e competente cineasta espanhol Alejandro Amenábar volta a surpreender com seu novo longa metragem, por empreender um “novo” tipo de foco ao gênero épico (gênero este ao qual Agora – prefiro o títulooriginal à “interpretação” Alexandria – teoricamente pertence), enfocando de maneira uniforme um período deveras interessante da história da humanidade, através de subtextos altamente complexos e relevantes, que passeiam pela análise do homem e sua relação com conceitos de ordem filosófica, cientítica, religiosa – com grande destaque para os conflitos entre cristãos, judeus e “pagões”, um dos motesdo longa – política e, por que não, conflitos internos inerentes ao próprio ser humano.
Apesar de tudo, principalmente após esta breve apresentação, o espectador pode erroneamente interpretar que o filme é um produto complexo em demasia (leia-se chato), contudo o mesmo é justamente o oposto. Mesmo dotado desta complexidade no que se refere ao posicionamento do seu conteúdo, Agora é detentor deum roteiro até certo ponto simples e objetivo, compreensível até mesmo por uma platéia que não admira obras com mais arroubo,  visto que toda esta tão comentada riqueza de forma e conteúdo que está sendo destacada até aqui é apresentada no filme de forma sutil, através de subtextos que permeiam durante toda a projeção, engrandecendo assim o filme de maneira sublime.
Estrelado pela bela e talentosa(e vencedora do Oscar) Rachel Weisz, Agora é literalmente um respiro de ousadia e originalidade para um gênero cinematográfico tão engessado como o é (talvez o mais acertado seria está) o épico (que hoje passeia entre o classicismo revisionado de títulos como Gladiador e versões estilizadas e com toques “fantásticos”, a exemplo de 300 e Centurião, por exemplo), através da comunhão de elementos...
tracking img