Aleitamento materno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1606 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Aleitamento materno : O papel dos profissionais de saúde no processo de amamentação

resumo
A OMS junto a UNICEF criaram um programa que visa estimular o p aleitamento materno: Iniciativa do hospital da criança IHAC. Neste estudo é discutido o papel dos profissionais da saúde e visto que deve haver uma intervenção maior para que a proposta do programa seja atiginda, isto é, treinamento, açõesde promoções da saúde da família e supervisionamento maior nos hospitais.
palavras-chave
Aleitamento materno 1; Promoção da saúde 2; Profissionais saúde 3;
INTRODUÇÃO
Este artigo descreve a importância da participação de profissionais da área da saúde, tais como médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, no processo de aleitamento materno. Cabe principalmente ao nutricionista aqueledesignado ao atendimento ambulatorial, atuar na promoção da saúde, incentivar e apoiar o aleitamento materno.
O aleitamento materno deve ser exclusivo até o sexto mês de vida. O nutricionista pode atuar orientando e solucionando possíveis problemas que possam surgir dificultando o processo de amamentação. No pós-parto o fator mais determinante que favorece o aleitamento materno é o alojamentoconjunto, além do apoio familiar.
contextualização temática
Importância da participação de profissionais da área da saúde
Problema
A atuação dos profissionais da saúde podem determinar o processo de amamentação exclusivo até os 6 meses e complementar aos 2 anos de idade?
Objetivo
Incentivar e conscientizar as nutrizes sobre a importância do aleitamento materno exclusivo e complementar parabebês após os 6 meses através da prática no atendimento.
Referencial teórico
De acordo com a divulgação feita no artigo Dificuldades para o estabelecimento da amamentação: o papel das práticas assistenciais das maternidades, na década de 80 foi fundado pela UNICEF, a OMS e o fundo das Nações instituíram uma politica de incentivo a amamentação. Inserindo neste contexto, apublicação do texto “Proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno: o papel dos serviços de saúde”7, que apresenta os “Dez passos para o sucesso do aleitamento materno”, posteriormente, surgiu o lançamento da Iniciativa Hospital amigo da Criança IHAC.
A proposta da IHAC é introduzir nas rotinas hospitalares condutas que facilitadoras para o aleitamento materno: início daamamentação na primeira meia hora após o nascimento do bebê (passo 4); orientação e apoio às gestantes (passo 3) e às mães no puerpério imediato (passo 5); não utilização de suplementos, como soro glicosado e leites artificiais (passo 6); alojamento conjunto (passo 7); amamentação sob livre demanda (passo8); não utilização de bicos artificiais ou chupetas (passo 9) e o encaminhamento das mães agrupos de apoio ao aleitamento após a alta hospitalar (passo 10). O passo 1 recomenda que o hospital defina uma norma de aleitamento materno, e o passo 2 estabelece a todos os profissionais da equipe de saúde, que prestam assistência às mães e bebês, devem ser treinados para implementar essa norma.
Foi lançado pela UNICEF e OMS o curso de Manejo e promoção do aleitamento materno –curso de 18 horas para equipes de maternidades. Pode destacar no conteúdo do curso, a avaliação da mamada, que é realizada mediante a aplicação de um formulário elaborado no sentido de facilitar a identificação de problemas no início da amamentação.
Conforme o artigo “Identificação de dificuldades no início do aleitamento materno mediante aplicação de protocolo”9, partindo dautilização desse formulário, propõe-se a traçar um diagnóstico sobre a freqüência de dificuldades com a amamentação em uma maternidade pública que não implantou os “Dez passos para o sucesso do aleitamento materno”. O estudo mostra que além de ser útil para a orientação de condutas dos profissionais de saúde quanto ao manejo do aleitamento materno, foi também capaz de diagnosticar a frequência de...
tracking img