Alcoolismo e suas consequencias psicologicas causadas a familia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1438 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE PIAUIENSE - FAP

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA
PRÁTICA E PESQUISA EDUCACIONAL I: ELEMENTOS DE UM PROJETO CIENTÍFICO
RACILDA MARIA NÓBREGA FERREIRA





SILMARA CRISTINA CARDOSO DOS SANTOS








MUDANÇAS E DESAFIOS DA INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL:


UM ESTUDO ANALÍTICO DA REALIDADE DE UMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE PARNAÍBA - PIPARNAÍBA-PI

2011



SILMARA CRISTINA CARDOSO DOS SANTOS














MUDANÇAS E DESAFIOS DA INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL:


UM ESTUDO ANALÍTICO DA REALIDADE DE UMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE PARNAÍBA - PI






















PARNAÍBA-PI

2011




SILMARA CRISTINA CARDOSO DOS SANTOS






MUDANÇAS E DESAFIOS DA INCLUSÃO NA EDUCAÇÃOINFANTIL:


UM ESTUDO ANALÍTICO DA REALIDADE DE UMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE PARNAÍBA - PI
















Aprovação em ___/___/___

Banca Examinadora:

___________________________________
Racilda Maria Nóbrega Ferreira
Titulação do Examinador

___________________________________

Nome do Professor Examinador
Titulação do Examinador

___________________________________Nome do Professor Examinador
Titulação do Examinador
SUMÁRIO

1.JUSTIFICATIVA 00
2.PROBLEMÁTICA 00
3.OBJETIVOS 00
3.1Gerais 00
3.2Específicos 00
4.METODOLOGIA 00
4.1Abordagem Metodológica 00
4.2Procedimentos Metodológicos 00
5.REFERENCIAL TEÓRICO 00
6.CRONOGRAMA 00
7.BIBLIOGRAFIA 00
8.ANEXOS 00
9.APÊNDICES 00JUSTIFICATIVA

O tema “Mudanças e Desafios da Inclusão na Educação Infantil” tem como objetivo pesquisar e identificar as mudanças e os desafios acontecidos em escolas de Educação Infantil desde que surgiu a proposta de escola inclusiva, onde todas as crianças com necessidades educacionais (NEE) devem ir ás escolas da rede regular de ensino.
O número de crianças com algum tipo dedeficiência na rede regular de ensino do País cresce a cada ano. O impacto da política de inclusão na educação infantil pode ser medido pelo crescimento das matrículas entre 2002 e 2006, o crescimento não é casual, mas resultado da mobilização da sociedade brasileira. A Constituição Brasileira de 1988 garante o acesso ao ensino fundamental regular a todas as crianças e adolescentes, sem exceção, e deixaclaro que a criança com necessidade educacional especial deve receber atendimento especializado complementar, de preferência dentro da escola, a inclusão ganhou reforços com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996, e com a Convenção da Guatemala, de 2001, que proíbem qualquer tipo de diferenciação, de exclusão ou de restrição baseadas na deficiência das pessoas.
Porém,sabemos que para a escola “acolher” de fato esses indivíduos, é necessário melhorar as condições da escola e requer várias mudanças, no âmbito da própria sociedade, para que os diferentes sujeitos possam vivenciar processos sociais sem preconceito e sem barreira e para que isso ocorra, as escolas inclusivas, as escolas que recebem as pessoas com NEE, devem assumir que as dificuldades de alguns alunosnão são apenas deles, mas resultam em grande parte do modo como o ensino é ministrado, a aprendizagem é concebida e mesmo avaliada.




“No campo da educação, a inclusão envolve um processo de reforma e de reestruturação das escolas como um todo, com o objetivo de assegurar que todos os alunos possam ter acesso a todas as gamas de oportunidades educacionais e sociais oferecidaspela escola. Isto incluí o currículo corrente, a avaliação, os registros e os relatórios de aquisições acadêmicas dos alunos, as decisões que estão sendo tomadas sobre o agrupamento dos alunos nas escolas ou nas salas de aula, a pedagogia e as práticas de sala de aula, bem como as oportunidades de esporte, lazer e recreação. O objetivo da inclusão é garantir o acesso e a participação de...
tracking img