Alca

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1509 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Brasil e a ALCA:
24 de novembro de 2010

1.1
O texto relata a história do Brasil em relação a ALCA e outros aspectos que levam ao mesmo assunto. Como começar a relatar o texto da conversa de Amorim Celso com jovens diplomatas sem retratar o que foi ou o que é ALCA (Área de livre comércio das Américas), “foi uma proposta pelos Estados Unidos, durante a Cúpula da América , em Miami, no dia9 de Dezembro de 1994, com o objetivo de eliminar as barreiras alfandegárias entre os 34 países americanos, exceto Cuba, formando assim uma área de livre de comércio para a América, até o final de 2005. Na reunião de Miami foram assinados a Declaração de Princípios e o Plano de Ação”.
A estratégia era de gradualmente suprimir as barreiras ao comércio entre os estados-membros, prevendo-se aisenção de tarifas alfandegárias para quase todos os itens de comércio entre os países associados. Uma vez implementada, a Alca tornar-se-ia um dos maiores blocos econômicos do mundo - correspondendo às áreas do NAFTA (América do Norte) e do Mercosul (América do sul), juntas. O bloco representaria um PIB de mais de US$ 12 trilhões, reunindo uma população de aproximadamente 850 milhões de pessoas. Uma dasprincipais dificuldades para formação do bloco é a enorme disparidade entre a economia dos Estados Unidos, a maior da América, e a dos demais países americanos. Ademais, na maioria desses países, seria necessário realizar vultosos investimentos em infraestrutura, para que a área de livre comércio funcionasse efetivamente. O projeto da ALCA está parado desde novembro de 2005, quando foi realizadaa última Cúpula da América. A proposta foi praticamente "engavetada" na Quarta Reunião de Cúpula da América, realizada em novembro de 2005, em Mar del Plata. O presidente Luís Inácio "Lula" converteu-se à doutrina do livre comércio. Ao iniciar a reunião da Assembléia Geral da ONU, atacou o protecionismo dos países industrializados e defendeu a tese de que o protecionismo é o maior obstáculo aodesenvolvimento das forças produtivas do mundo e que aqueles que praticam o protecionismo ganhariam muito mais com a dinâmica de uma economia global baseada na libertação real e completa do comércio.
A estratégia do regime de Lula é promover os seus competitivos produtores agro-exportadores e conseguir acesso sem entraves aos mercados norte-americanos e europeus, especialmente de produtos cítricose de soja, um negócio multibilionário em dólares. Para atingir esta finalidade Lula deixou definitivamente de lado qualquer reforma agrária interna séria, assentando apenas 2000 famílias nos primeiros 9 meses do seu governo, a décima parte dos governos anteriores, a trigésima das 60 mil famílias que havia prometido e uma sexagésima daquilo que exige o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra(MST).
Os agricultores corporativos do Oeste e do Sul dos EUA contam com uma voz poderosa em Washington opõe-se a qualquer redução de barreiras comerciais e subsídios, e a administração Bush confia no seu apoio político.

Para contrapor-se à resistência dos EUA àquilo que Lula denomina um mercado livre "verdadeiro e completo", a equipe de Lula formulou uma estratégia de pressão coletiva pormeio de coligações com outros países. Na reunião de Cancún dos ministros do Comércio do mundo todo (Setembro de 2003), o Brasil esteve na vanguarda da oposição do "grupo dos 21" (países do terceiro mundo que incluem a China, a Índia e a África do Sul), exigindo o fim dos subsídios comerciais estadunidenses e europeus e a regulamentação anti-dumping. O Brasil assumiu a liderança em Cancún e obtevevantagem estratégica para as suas próprias negociações bilaterais com os EUA, a fim de impulsionar os interesses agro-exportadores sob a bandeira da "anti-globalização". A política de Lula foi, de fato, promover o neoliberalismo simétrico, e não tinha qualquer interesse em defender os pequenos agricultores que produzem para o mercado local.

A estratégia do regime de Lula é promover os seus...
tracking img