Alarmes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1136 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução





Alarmes de incêndio

O alarme de incêndio é o sistema responsável pela informação de todos os usuários envolvidos em uma determinada área da iminência da ocorrência de um incêndio ou no princípio do mesmo.

Normalmente um sistema deste tipo é constituído por detectores automáticos, baseados na detecção de fumaça, chamas ou calor, por acionadores manuais, baseados naobservação humana do princípio de incêndio para posterior acionamento do alarme que enviam seus sinais para uma central de alarme. Esta central de alarme por sua vez envia sinais de alerta para dispositivos de sinalização audiovisual como sirenes e luzes de emergência.

No Brasil, a norma técnica oficial que define os parâmetros dos sistemas de alarme e detecção de incêndio é a norma ABNT NBR-9441.Conceitos Básicos

Parte fundamental para a operacionalização de um Plano de emergência e Abandono é um sistema de alarmes em que possa creditar confiança para que, em uma necessidade de abandono, TODOS os ocupantes de uma edificação possam estar cientes da ocorrência de uma situação emergencial.

Um sistema de alarme de incêndio possui três elementos básicos dentro do conceitooperacional do sistema, que podemos descrevê-los como detecção, processamento e aviso.
O primeiro elemento (detecção) é a parte do sistema que “percebe” (detecta) o incêndio. Aqui podemos chamá-los de sensores (Detector de Fumaça, Calor, Chama, Gás, etc...) ou dispositivos de acionamento manual (Botoeiras).

O segundo elemento envolve o processamento do sinal dos diversos tipos de detectores deincêndio ou acionadores manuais, que enviam o sinal de detecção de incêndio do local do fogo até um painel (Central de Incêndio).

Por último, a Central de Incêndio ativa o aviso por meio de sinalização visual e/ou sonora (Sirenes, Estrobos, etc...), com o objetivo de alertar os ocupantes e também acionar dispositivos auxiliares para operação de outros sistemas (Abertura de Portas, Sistemas de Alarme,etc...).

Como por exemplo:

Sinalização Visual e/ou Sonora:
Acionar Sinais Sonoros (Sirenes, Buzzers, etc...)
Acionar sinais luminosos (Estrobos, Lâmpadas, Leds, etc...)

Sinalização com Dispositivos Específicos:
Acionar Sistema de Controle de Fumaça
Acionar Pressurização das Escadas
Acionar Válvulas de Jatos D’água (Sprinklers)
Acionar Abertura e Fechamento de Portas
AcionarElevadores ao Piso de Descarga



Sinalização com Integração com Equipamentos:
Acionar Zonas de Centrais de Alarme
Acionar Comunicação
A detecção de um incêndio ocorre por intermédio dos fenômenos físicos primários e secundários
de uma combustão.

Tipos de Fenômenos Físicos Primários:
A radiação (visível e invisível) da chama aberta
A variação de temperatura do ambiente devido a um incêndioTipos de Fenômenos Físicos Secundários:
A produção de fumaça
A produção de fuligem





Como é composto esse sistema?

1. Central (quadro geral de supervisão e alarme);
Funções:
Indicação visual de alarme e defeito no sistema;
Permite controlar uma grande quantidade de periféricos endereçáveis, como detectores, sirenes, acionadores manuais, chaves de bloqueio, sensorestermovelocimétricos sinalizadores e outros, em uma mesma linha.
[pic][pic]


2. Detectores automáticos;
Os detectores automáticos acionam automaticamente a central de alarme de incêndio:


Térmico e Fumaça

[pic]



3. Acionadores manuais;

O acionador manual tem a função de acionar manualmente o Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio, quando da detecção visual do sinistro e, muitas vezes, antesda detecção automática.
[pic][pic]






4. Fonte de alimentação

[pic](ex: Bateria do sistema)





5. indicadores sonoros e visuais


[pic] [pic]



[pic]


Todo sistema deve ter duas fontes de alimentação.

A principal é a rede de tensão alternada e a auxiliar é constituída por baterias ou “no-break”. Quando a fonte de alimentação auxiliar...
tracking img