Al 1.3 quimica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1679 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Relatório da AL 1.3. Efeito da temperatura e da concentração na progressão global de uma reacção de equilíbrio com iões de cobalto (II)

Índice
* Objetivos 02
* Protocolo 1 03
* Material/Reagentes 03
* Procedimento 03
* Resultados e Observações 03
* Protocolo 2 04
* Material/Reagentes 04
* Procedimento 04
* Resultados e Observações 06
*Discussão/Conclusão/Crítica 08
* Bibliografia 10
* Anexos 10

Objetivos

Nesta experiência tivemos o objetivo de saber qual o efeito de uma variação de temperatura e da concentração, e a alteração do estado de equilíbrio, comprovando o Princípio de Le Châtelier.

Protocolo 1

Parte I – Efeito da temperatura na progressão global de uma reação de equilíbrio com iões de cobalto (II)Material/Reagentes

Materiais:
- Copo de 150 mL
- Placa de aquecimento
- Tubos de Eppendorf

Reagentes (quantidades macroscópicas):
- Água
- Solução de cloreto cobalto (II) hexahidratado (R 49-60-42/43-50/53-68; S 53-22-36/37-45-61)
- Gelo

Procedimento (Realizado em microescala)

1. Colocar a solução em 2 tubos de Eppendorf.
2. Sujeitar um deles a aquecimento embanho-maria e o outro a banho de água e gelo.
3. Observar e registar.

Resultados e Observações

Temperatura ambiente | Banho-maria | Banho de água e gelo |
Azul arroxiado | Azul forte | Púrpura |
Protocolo 2

Parte II – Efeito da concentração na progressão global de uma reação de equilíbrio com iões de cobalto (II)

Material/Reagentes

Materiais:
- Espátula
- Folha de acetatosobreposta a uma folha A4 com quadriculado de microescala com 12 cavidades
- Pipeta de Beral
- Palito

Reagentes (quantidades macroscópicas):
- Água destilada
- Solução de cloreto cobalto (II) hexahidratado (R 49-60-42/43-50/53-68; S 53-22-36/37-45-61)
- HCl concentrado (R 34-37; S 26-36-45)
- CoCl2.6H2O (R 49-60-42/43-50/53-68; S 53-22-36/37-45-61)

Procedimento (Realizado em microescala)A. Efeito da diluição
1. Deixando as quadriculas 5 e 9 vazias, deitar nas restantes 2 gotas da solução.
2. Deixando a quadrículas 1 apenas com uma amostra de solução inicial (controlo), adicionar água destilada com uma pipeta de Beral ás quadriculas do seguinte modo:
Quadrícula 2 – uma gota; Quadrícula 6 – duas gotas; Quadrícula 10 – três gotas.
3. Agitar, com cuidado, cada umadas misturas com um palito.
4. Observar e registar todas as alterações de cor numa tabela.

B. Efeito da adição de HCl concentrado
1. Nas quadrículas 3, 7 e 11, adicionar uma gota de água destilada.
2. Agitar com um palito para homogeneizar.
3. Adicionar nas quadrículas 3,7 e 11, respetivamente, uma gota, duas gotas e três gotas de HCl concentrado.
4. Observar e registartodas as alterações de cor numa tabela.

C. Efeito da adição de um pequeno cristal de CoCl2.6H2O
1. Nas quadrículas 4, 8 e 12, adicionar uma gota de água destilada.
2. Agitar com um palito para homogeneizar.
3. Nas quadrículas 4, 8 e 12, adicionar, respectivamente, um, dois e três pequenos cristais de CoCl2.6H2O.
4. Observar e registar o conjunto de tonalidades percepcionadasem cada quadrícula numa tabela.

D. Efeito da adição de solução AgNO3
1. Colocar numa cavidade de uma placa de microescala duas gotas da solução de cloreto de cobalto (II).
2. Adicionar duas gotas de solução diluída de AgNO3 .
3. Agitar com um palito.
4. Observar e registar as alterações observadas.
5. Interpretar as alterações observadas.

Resultados e ObservaçõesA. Efeito da diluição
Amostra/quadrícula | 1 | 2 | 6 | 10 |
Água adicionada | - | 1 gota | 2 gotas | 3 gotas |
Cor final | Azul arroxeado | Rosa | Rosa claro | Imagem 1. Quadrículas 2, 6 e 10, respetivamente, com os resultados e quadrícula 1 como controlo.
Rosa mais claro |

B. Efeito da adição de HCl concentrado
Amostra/quadrícula | 1 | 3 | 7 | 11 |
Água adicionada | - | 1...
tracking img