Ajuda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2031 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2 DESENVOLVIMENTO 4
3 CONCLUSÃO 9
4 REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS 10

1 INTRODUÇÃO

Entender o surgimento do projeto ético-político do Serviço Social e sua construção nos dias atuais passa por compreender primeiramente as mudanças na intervenção profissional do assistente social ao longo da história e sua influência que repercute no campo do conhecimento, das idéiase dos valores. A crise capitalista provocou grandes alterações na sociedade, a busca de cada país por desenvolvimento econômico-social acarretou conseqüências que mais trouxeram benefícios para o campo econômico em face do sacrifício de grande parte da sociedade.
No Brasil o Serviço Social cumpre originariamente um papel de amenizador de conflito nas relações das desiguais classes sociais queemergem nesta sociedade. A fundamentação teórico metodológica e ético-política padrão conforme nos conta Dallago (2005) é “norte-americano, que entendia que a dinâmica social deveria se desenvolver através da ordem, equilíbrio e adequação, ou seja, deve-se formar indivíduos passivos diante das contradições do sistema social”.
Este trabalho visa apresentar como se originou o Serviço Social naEuropa e no Brasil e demonstrar a postura ideológica da profissão durante o processo de institucionalização.

2 DESENVOLVIMENTO

As profissões são criadas por determinações históricas, a partir de uma demanda política, econômica, científica ou social. Ao conhecer o contexto em que a profissão do assistente social surgiu pode-se melhor compreender as questões que contribuíram na construção de suaidentidade profissional.
A revolução industrial e a relação capital trabalho promoveu o surgimento do Serviço Social que ocorre em um período histórico onde as diferenças de classe ameaçam a ordem social vigente e tem na Igreja Católica um instrumento de controle social, sendo assim Telles citado por Guedes apresenta como era a visão do homem nessa época.

Doutrinas católicas, sobretudo aexplicitada nas encíclicas Rerum Novarum (1881) e Quadragésimo Ano (1921), propunham o necessário envolvimento dos católicos com os problemas sociais advindos da questão social. Nessas propostas, ao referir-se, sobretudo, à exploração dos operários, as doutrinas explicitavam uma concepção de homem de inspiração neotomista. A partir dessa compreensão da Igreja e, também, da sugestão doutrinária comrelação ao necessário retorno à filosofia de S.Tomás de Aquino (Encíclica Aerteni Patris, 1879), os primeiros assistentes sociais explicitavam uma filiação neotomista. Entendiam que o homem apresentava-se à nossa razão como composto de “corpo e alma [...] Ser social incompleto, utilizando-se da sociedade para o cumprimento de seu fim último” (TELLES APUD GUEDES, 1940a, p.4) .

Essa visão neotomistainclui a vivência em sociedade como uma exigência espiritual, um desafio para o homem. Coube então ao assistente social identificar na sociedade aqueles que “desviavam do seu caminho natural”, e assim toda sorte de marginalizados ficavam a cargo do atendimento da assistência social juntamente com a igreja. Dá-se que nesse primeiro momento, que o objeto do Serviço Social foi o homem. Segundo Machado(1999, p.40), "sendo este um homem específico, aquele morador de favelas, o pobre, o analfabeto, o desempregado, etc."
O Serviço Social era praticado por pequenos segmentos da classe dominante e pela Igreja Católica, no Brasil seu início oficial foi em 1932 com a criação de um curso para moças ministrado pelas freiras de Santo Agostinho.
A profissionalização do Serviço Social no Brasil se dáquando da criação das Escolas de Serviço Social, primeiramente em São Paulo em 1936 e, em seguida, no Rio de Janeiro em 1937.
A partir daí a criação do Serviço Social atrela-se ao pensamento de servir do catolicismo, uma ilusão humanitária com o real objetivo de “controle social”. Segundo Iamamoto e Carvalho (1995, p.129), “surge da iniciativa particular de grupos e frações de classe, que se...
tracking img