Aids nordeste

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4184 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A Disseminação Recente do HIV/AIDS no Nordeste:
uma análise espacial
Lára de Melo Barbosa
Professora do Departamento de Estatística/UFRN. Pesquisadora do Grupo de Estudos Demográficos - GED

1 INTRODUÇÃO E OBJETIVOS
As estimativas da UNAIDS (2003)
revelam que desde o início da epidemia até o fim de 2003 existem por volta de 40 milhões de pessoas vivendo
com HIV/AIDS no Mundo. Os maioresnúmeros absolutos de infecções encontram-se nos países mais pobres, n os
quais, a epidemia alastra-se a uma velocidade maior do que a dos países
desenvolvidos. Isto pode ser confirmado quando se observam os dados referentes ao acumulado de infecções até
o ano de 1992, onde o número de pessoas vivendo com o HIV/AIDS, na África Sub-Saharina, por exemplo, era de
apenas 8,7 milhões de pessoas,conforme Mann et al. (1993), um número praticamente três vezes inferior ao estimado até 2003 (11 anos após), nessa ocasião, a Àfrica Sub-sahariana apresenta
um número de casos acumulados superior a 26,6 milhões de pessoas
infectadas, representando um
percentual equivalente a 66% do total
de infectados no Mundo.
Os dados da UNAIDS referentes
ao Brasil estimam que, até fins de 2001,
610 milpessoas viviam com HIV/AIDS,
dentre os quais 220 mil seriam mulheres e, aproximadamente, 13 mil eram
crianças com idades abaixo de 15 anos
UNAIDS (2001). Já o Ministério da Saúde revela um valor da ordem de 277
mil pessoas notificadas com HIV/AIDS no
período de 1980-20031 . A diferença
entre essas duas fontes de informação
pode se dever não somente a qualidade dos dados do Ministério da Saúdeque apresenta tanto subnotificação dos
casos, como também o registro atrasado
de notificação, além da possível duplicação de casos (Barbosa & Struchiner,
1997; Lemos, 1998). Outra possível explicação para a diferença nas fontes de
informação é que os dados coletados
pelo Ministério referem-se aos casos
notificados pelo Sistema, enquanto os
dados da UNAIDS dizem respeito a estimativas depessoas infectadas.
Em que pese às diferenças entre
as duas bases de dados mencionadas,
os elevados valores revelados sugerem
que, em termos mundiais, o Brasil é um
dos países em que o número de casos
de AIDS é dos mais altos, principalmente, quando se tem em conta o número
de casos registrados, fato que se deve,
em parte, à dimensão de sua população. Parker (1994), levando em consideraçãoos dados da Organização Mundial de Saúde, afirma que o Brasil, desde 1982, ocupa as primeiras posições
em número de casos entre os distintos
países do mundo. Excluindo-se a África Central, até 1986, o Brasil ocupava
o segundo lugar em número de casos
diagnosticados, perdendo apenas para
os Estados Unidos. De acordo com os
dados do Programa Global de AIDS e
considerando os casos registradosaté
31 de maio de 1997, o Brasil situavase na quarta posição entre os países
com maiores números de casos
__________
1
Coordenação Nacional de DST e AIDS (CN-DST/
AIDS) da Secretaria de Projetos Especiais de Saúde do Ministério da Saúde. Os dados acumulados referem-se até 27 de Setembro de 2003.

Anais do Seminário Quantos Somos e Quem Somos no Nordeste · 171

registrados (Castilho &Chequer, 1997). Por outro lado,
quando se tem em conta as incidências relativas, o
Brasil situa-se entre o 40° e 50° postos no ranking
mundial, sendo que, em 1992, a posição ocupada
era o 20º lugar (Guimarães & Castilho, 1993).
A análise da disseminação espacial da epidemia no Brasil mostra que sua evolução é bastante heterogênea entre as regiões brasileiras.
Szwarcwald et al. (2000) assinalamque, no Brasil,
a epidemia de AIDS é composta por epidemias
regionais em interação que se diferenciam quanto à sua velocidade de disseminação e quanto ao
perfil epidemiológico recente da epidemia. Alguns autores afirmam que em nível agregado, a
epidemia mostra um padrão similar ao que ocorre mundialmente, no qual a epidemia da AIDS é
o somatório de dezenas de epidemias que acontecem...
tracking img