Agronomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2624 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUCPR

TRABALHO DE QUÍMICA E MICROBIOLOGIA DO SOLO

ALUNOS: FERNANDO AUGUSTO BUENO, FRANCIELE APARECIDA DOS SANTOS, JONATAN SALES E MAICON MARLON SPOTE
PROFESSORA: EDSON KAEFER
DISCIPLINA: QUÍMICA E MICROBIOLOGIA DO SOLO
TURNO: NOTURNO
CURSO: AGRONOMIA

TOLEDO – PR
ABRIL – 2012
- Área de Superfície específica e a origem das cargas elétricaspermanentes e variáveis com o pH: desenvolvimento de Cargas negativas (CTC) e positivas (CTA) nos argilominerais

A área superficial específica (ASE) é a medida da área da superfície das partículas por unidade de peso. A ASE de uma massa de partículas aumenta proporcionalmente com a diminuição do diâmetro dela.
No solo as diferenças são em geral maiores, pois podem existir argilomineraisexpansíveis, como a montmorilonita, que além das superfícies externas têm superfícies internas situadas entre as camadas do mineral, o que provoca aumento da ASE. Assim, dependendo da composição mineralógica do solo, há variações substanciais na sua área superficial específica.
A ASE, embora sendo uma característica física, afeta diretamente as propriedades químicas do solo, pois, de maneira geral,quanto maior a ASE, maior será a reatividade das partículas de solo devido à sua maior área de contato com a fase líquida do solo. E quanto maior a ASE, maior será a exposição de cargas elétricas, tendo uma maior quantidade de nutrientes ligadas nesses colóides.
Os solos apresentam cargas elétricas positivas e negativas.
Substituição isomórfica
O alumínio e o silício das camadas de octaedros etetraedros da estrutura dos argilominerais podem ser substituídos por outros íons de raios iônicos semelhantes.
As substituições isomórficas mais comuns são a do silício (Si+4) pelo alumínio (Al+3) na camada tetredral e a do alumínio (Al+3) pelo magnésio (Mg+2) na camada octaedral das argilas. Pelo visto, os cátions substituintes têm menor valência que os substituídos, o que gera uma deficiência decargas positivas e excesso de cargas negativas. Como a geração de cargas pela substituição isomórfica ocorre no interior dos argilominerais durante a sua formação, essas cargas são imutáveis enquanto o mineral existir e, por isso, são chamadas de cargas elétricas permanentes.
As cargas negativas que retém os cátions trocáveis podem ser originadas nas partículas do solo de duas maneiras principais:cargas permanentes e cargas dependentes de pH.
As cargas negativas permanentes existem nas estruturas dos minerais e são originadas da substituição isomórfica nos tetraedros e octaedros dos argilominerais do solo, ou seja, na formação do mineral os tetraedros ou octaedros foram preenchidos por cátions com raio iônico semelhante, porém com menor carga, o que origina um excesso de cargas negativasdos oxigênios (por exemplo Al+++ no lugar de Si++++ no tetraedro). Estas cargas são chamadas permanentes, pois são estruturais, e não serão afetadas pelo pH do solo.
As cargas negativas dependentes de pH variam conforme o pH do solo.
Quando o pH aumenta, também aumenta a quantidade de cargas negativas dependentes de pH no solo. As cargas negativas dependentes de pH são formadas basicamente peladissociação de H+ das superfícies laterais dos argilominerais 1:1, dos óxihidróxidos (OH), e de compostos orgânicos como os carboxílicos (R-COOH), quando o pH do solo tende a se elevar. Uma redução do pH reverterá o processo. Assim, as cargas elétricas dependentes de pH, podem ser positivas ou negativas, dependendo do valor do pH do solo, e, portanto podem apresentar-se como trocadores de cátionsou anions. São originadas pela adsorção ou dissociação de íons H+ de grupos funcionais da matéria orgânica, da bordas dos argilominerais e dos óxidos de ferro e alumínio, que são abundantes nos solos tropicais.
Com a elevação do pH do solo ocorre a dissociação dos íons H+ da superfície e, assim, a liberação de cargas negativas para a troca de cátions. Por outro lado, com a acidificação do...
tracking img