Agroecologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2352 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
5a. Conferência Brasileira de Estabilidade d E E t bilid d de Encostas t

Programa de Pós-Graduação em Geotecnia - UnB

José Camapum de Carvalho

Erosão: origens Erosão: origens, soluções e responsabilidades p

Agradeço à Comissão Organizadora da 5ª Conferência Brasileira de Estabilidade de Encostas e, em especial ao Professor Marcos , p Massao Futai, pelo honroso convite para queprocedesse a essa modesta apresentação sobre tema tão relevante É sem a pretensão de ensinar que o faço, pois considero-me um eterno aprendiz. Vou considerotratar do tema de modo exemplificativo. exemplificativo

SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO
1.1 Princípios do Direito e suas aplicações ao tema erosão po o ua ap açõ a o ão 1.2 Desenvolvimento sustentável

2 3 4

ORIGEM DOS PROCESSOS EROSIVOSEMPREENDIMENTOS E OBRAS COMO CAUSA DE EROSÃO SOLUÇÕES PARA AS EROSÕES
4.1 Prevenção

4.2 C t l 4 2 Controle 4.3 Recuperação

5

RESPONSABILIDADE
5.1 Aspectos Constitucionais 5.2 Aspectos Legais 5.3 Doutrina

6 CONSIDERAÇÕES FINAIS

1 INTRODUÇÃO
SituamSituam-se entre os problemas crucias do século:
A escassez de água; O aquecimento global; O aniquilamento da biodiversidade.
Existe uma íntimarelação entre esses problemas e o fenômeno erosivo. Quantos de nós tem levado em consideração:
O assoreamento e contaminação de cursos d’água e reservatórios, assim como o exaurimento de nascentes? como, A influência do aquecimento global, por exemplo, na estabilidade ç processos erosivos? das encostas e na aceleração dos p O aniquilamento da biodiversidade, por exemplo, como causa de aumento daerodibilidade dos solos?

Hoje no Brasil, dentre outros, três problemas afligem a população urbana e estão diretamente relacionados à prática da engenharia:
A erosão; Os l O alagamentos e inundações; t i d õ A precariedade do saneamento. p
Mas a engenharia não é a única responsável. A responsável ela se somam, a precariedade da educação a b ambiental e a falta de efetividade das normas a a addad da o a técnicas, administrativas e jurídicas.

A área rural não deixa à desejar quando o problema é erosão. d bl ã
É o uso de implementos inapropriados ou de modo inapropriado; É a instabilização estrutural do solo por meio do uso de insumos e da calagem; É o aniquilamento da biodiversidade pelo uso também, dos defensivos agrícolas; É o aumento do escoamento superficial contribuindo para aocorrência de erosões e p alagamentos e inundações a jusante.

As questões ambientais, e nelas as erosões, requerem:
Considerar no universo disciplinar os diversos C id i di i li di recortes da realidade:
O O O O O O ecológico; social; ; cultural; ético; tecnológico; econômico, Etc econômico Etc.
Mas não com o mesmo grau de intensidade, pois em cada situação eles possuem dinâmica e valoraçãodistintas.

Mas como considerar esses diferentes recortes disciplinares da realidade?
A atuação disciplinar seria uma solução? E a multidisciplinar? E a interdisciplinar? E a transdisciplinar?
Cada C d um desses enfoques tem sua i d f t importância, tâ i mas quase sempre nos atemos aos dois primeiros i i

Compartimentação da Ciência
Ciência Moderna
Ciências P Ciê i Puras
FísicaMatemática Química Biologia

Ciências A li d Ciê i Aplicadas
Geologia Engenharias Geografia Ciências Sociais Etc.

Tratamento dado por um Engenheiro Agrônomo a uma erosão em Anápolis (tratamento disciplinar)

Observem o efeito do calcário na estabilidade estrutural do solo Observem também que apesar de relativamente estável a vegetação não prosperou nesse talude. Por P que? ?

Os solostropicais profundamente intemperizados são marcados pela distribuição i t i d ã d l di t ib i ã de poros bi-modal, com macroporos interagregados e microporos intra-agregado.

Granulometria Solo 01
Solo Natural 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0
Pedregulho Areia Silte Argila

Solo Adubado

(%) Materia al

Granulometria Solo 02

Solo Natural

Solo Adubado

60 50
(%) Mat terial

40 30...
tracking img