Agricultura e geografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1874 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Geografia
Agricultura portuguesa
Até meados do séc. XX
* Predominância do primeiro sector
* País agrícola
* Indústria reduzida
* Reduzida população
* Agricultura tradicional e pouco competitiva
Após 1950
* Sector primário perdeu população activa
* Sector secundário e terciário aumentaram
* Ocorreu uma expansão urbana
* Falta de incentivo à mecanização
*Emigração e êxodo rural
* Reduzida produtividade/rendiemnto

Regiões agrárias
* Entre Douro e Minho
* Trás-os-Montes
* Beira Litoral
* Beira Interior
* Ribatejo e Oeste
* Alentejo
* Algarve
* Açores
* Madeira

Características (clima/relevo) das regiões agrárias

Clima:
* Nas regiões de Norte Litoral, o clima é mais húmido, as temperaturas amenas eexiste uma menor amplitude de variação térmica anual. Estes factores tornam estas regiões mais propícias ao cultivo de uma grande variedade de culturas e menos sujeitas a secas e à formação de geadas.
* Nas regiões do Interior Norte, o clima é menos húmido e as temperaturas são mais altas no Verão e mais baixas no Inverno, apresentando, por isso, maior amplitude de variação térmica anual, oque favorece a formação de geadas, no Inverno. No Verão, esta região está mais sujeita à influência das depressões térmicas e, como tal, à ocorrência de trovoadas, muitas vezes acompanhadas de granizo e também à ocorrência de secas.
* A região do Ribatejo e Oeste tem um clima com grande humidade relativa e amplitude de variação térmica anual relativamente baixa, o que favorece a agricultura.* Em todo o Sul do País (Alentejo e Algarve), o clima apresenta temperaturas mais altas e, no Interior, uma amplitude de variação térmica anual relativamente elevada. Há menor precipitação, que diminui de oeste para este, pelo que estas regiões estão muito sujeitas a secas.

Relevo:
* O relevo é mais acidentado, nas regiões agrárias a norte do Tejo, e mais plano nas regiões que lhe situama sul. Salienta-se a região do Ribatejo e Oste por ter a maior parte do seu território em áreas de planície.
* O relevo, conjugado com factores históricos, contribuiu para que se tenha criado um contraste nas características das explorações, sobretudo entre o Litoral Norte, onde denomina a pequena exploração, e as regiões do Sul, sobretudo o Alentejo, com predomínio das grandes explorações.Factores condicionantes da agricultura e a sua influência
Factores físicos ou naturais:
* Clima:
Temperatura que condiciona não só a escolha das espécies cultivadas, mas também a regularidade e a quantidade das colheitas.
Irregularidade da precipitação que, sendo a mais ou a menos do que o habitual ou, ainda, fora da sua época, pode causar a perda, pelo menos parcial, das colheitas.* Relevo:
Altitude que influencia a temperatura, condicionando a escolha das espécies a cultivar.
Declive, que influencia a fertilidade dos solos e limita a utilização de máquinas
(Nas áreas menos acidentadas ou de planícies, os solos são mais férteis, pois dá-se a acumulação de materiais rochosos finos e nutrientes resultantes de materiais orgânicos, de origem animal e vegetal. Além disso,há maior facilidade de utilização de máquinas e sistemas de rega.

* Fertilidade dos solos:
Fertilidade natural depende do clima, do relevo e das características geológicas, sendo geralmente maior em áreas de clima com temperaturas e precipitação regulares e de relevo mais plano.
Fertilizante resultante da acção humana pela utilização de fertilizantes ou técnicas de correcção dos solos,também influencia a produção em quantidade e qualidade.

* Recursos hídricos:
A produção agrícola torna-se mais fácil e tem melhores resultados em áreas onde a precipitação é mais abundante e mais regular.
Em áreas de menor precipitação, é necessário recorrer a sistemas de rega artificial.

Factores humanos:
* Influência histórica e cultural (Dimensão e forma das propriedades rurais)...
tracking img