Afogamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1358 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO
Afogamento é a quarta causa de morte acidental em adultos e a terceira em crianças e adolescentes de todo o mundo. No Brasil, as características do clima, a vasta rede hidrográfica e o tamanho do litoral representam fatores de risco importantes para os afogamentos (SZPILMAN, 2000).
“É uma das grandes ironias da mãe natureza que o homem tenha passado os primeiros nove meses de suaexistência envolto em água, e o resto de sua existência com medo inerente da submersão” (ibid).
Em 1998, constatou-se que no Brasil aconteceram quase 1,3 milhões casos de afogamento, em torno de oito mil vítimas chegaram ao óbito, sendo 35% nas praias e do total de mortes perto de 65% foram crianças (VARELLA, 2012).
A água é um elemento presente em quase todos os momentos da vida das crianças.Para a maioria delas significa divertimento, brincadeira e aventura, numa piscina, lago ou simplesmente na rua, após a chuva. No entanto, a água pode ser perigosa: uma criança pequena pode afogar-se em poucos centímetros de água, num balde, banheira ou tanque (SZPILMAN, 2000).
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o afogamento é uma das três primeiras causas de mortes não intencionais emvários países, com a taxa mais elevada em crianças menores de cinco anos. No ano de 2004, o afogamento causou mais de 175.000 mortes em crianças e jovens na faixa etária de 0-19 anos em todo o mundo (ibid).
Este tipo de acidente é de grande importância desde o princípio de nossa civilização, com inúmeras citações na bíblia, embora apenas nas últimas décadas tenha ganhado a atenção científica e apreocupação que merece. Ironicamente, 90% de todos os casos de afogamento ocorrem a 10m de uma medida de segurança instalada. Estimativas indicam que 40 a 45% ocorrem durante a natação e 12 a 29% estão associados com o uso de barcos (SZPILMAN, 2000).




2. AFOGAMENTO
Afogamento em geral é causado por asfixia em virtude da aspiração de líquido, que obstrui as vias aéreas e é responsável poralterações nas trocas gasosas, que levam à hipoxemia (insuficiência das taxas de oxigênio no sangue), acidose metabólica (VARELLA, 2012).
A asfixia pode ser provocada inicialmente por laringoespasmo, quando a pessoa, diante de uma situação de afogamento, prende a respiração e debate-se de maneira descoordenada até que, não conseguindo permanecer sem respirar, involuntariamente aspira grandequantidade de água e encharca os pulmões. Em 10% a 15% dos casos de afogamento, o espasmo é tão violento que impede a entrada não só de água, mas também de ar e a morte ocorre em poucos minutos (ibid).

3. CAUSAS QUE CONDUZEM AO AFOGAMENTO
• Não saber nadar ou nadar mal;
• Falta de condição física (má avaliação das capacidades individuais); Alterações das condições do envolvimento (estado do mar,condições climatéricas, temperatura da água);
• Doença (arritmias cardíacas, enfarte agudo do miocárdio, paragens cárdio-respiratórias, epilepsia, etc.);
• Traumatismo (sendo frequente as situações de traumatismo crânio-encefálicos e vértebro-medualares resultantes de prática de saltos para águas desconhecidas pouco profundas);
• Consumo de álcool e drogas (VARELLA, 2012).

4. TIPOS

4.1Afogamento primário – É o tipo mais comum, não apresentando em seu mecanismo nenhum fator desencadeante do acidente, é considerado um trauma provocado por uma situação inesperada que foge ao controle da pessoa. Sabendo ou não nadar, ela pode ser arrastada pela correnteza, por exemplo (ibid).

4.2. Afogamento secundário – ocorre como consequência do consumo de drogas, especialmente de álcool (oálcool é a principal causa de morte por afogamento em adultos), crises agudas de doenças, como infarto do miocárdio, AVC e convulsões. Pode ocorrer também em razão de traumatismos cranianos e de coluna decorrentes de mergulho em águas rasas, hiperventilação voluntária antes dos mergulhos livres, doença da descompressão nos mergulhos profundos, hipotermia e exaustão (VARELLA, 2012).

5....
tracking img