Afecções neoplásicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 9 (2084 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 12 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO SISTEMA

CURSOS TÉCNICOS E PROFISSIONALIZANTES

_________________________________________
_________________________________________
_________________________________________
_________________________________________

AFECÇÕES NEOPLÁSICAS

XINGUARA-PA
2011
COLÉGIO SISTEMA

CURSOS TÉCNICOS E PROFISSIONALIZANTES

__________________________________________________________________________________
_________________________________________
_________________________________________

AFECÇÕES NEOPLÁSICAS

Trabalho apresentado ao Colégio Sistema de Cursos Técnicos e Profissionalizantes, com requisitos de avaliação parcial do Curso Técnico de Enfermagem, da disciplina Clínica Médica I, sob orientação da professora: SueliXINGUARA-PA
2011

1. INTRODUÇÃO

As afecções neoplásicas são proliferações locais de clones celulares cuja reprodução foge ao controle normal, e que tendem para um tipo de crescimento autônomo e progressivo, e para a perda de diferenciação.
Popularmente conhecida como câncer, pode ser entendido como um tipo de mutação, pouco compreendido, em que células anormais originam-sede células normais do organismo e proliferam dentro de uma área localizada.
Apresentaremos sobre o tema especificado o conceito, os métodos diagnósticos, tratamento, quimioterapia, efeitos colaterais e cuidados de enfermagem.

2. AFECÇÕES NEOPLÁSICAS

2.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS
O conceito indica bem a origem da palavra "neoplasia": "neo"= novo; "plasia" = formação. Ocrescimento autônomo de uma população celular, bem como a liberdade de diferenciação (a perda da diferenciação pode ser entendida como uma ação que a célula adquire de se especializar segundo novas regras, interpretada por nós como sendo uma perda da diferenciação normal) indicam que há um novo tecido se formando no local.
À medida que a doença progride, as células adquirem característicasinvasivas, infiltram os tecidos vizinhos e ganham os vasos linfáticos esanguíneos por onde são encarregadas de disseminar o câncer em outras partes do corpo.
A detecção precoce da patologia representa uma medida eficaz para reduzir a mortalidade em diversos tipos de câncer. Sinais de alarme, como alterações nos hábitos intestinais, falta de cicatrização em alguma ferida, sangramentoanormal, aparecimento de nódulo na mama ou em qualquer outro local, indigestão ou dificuldade para deglutir, alteração em uma verruga ou rouquidão ou tosse persistente devem ser avaliados rigorosamente com o objetivo de se determinar um processo canceroso.
Alguns autores chamam as neoplasia de "tumor", a despeito de esse termo se referir a qualquer aumento de volume (lembre-se do sinalcardinal "tumor" nas inflamações) não necessariamente neoplásico. Trata-se de um convenção cuja adoção e proposta devem ser sempre esclarecidos pelo grupo que a adota.
Um ponto importante desse novo tecido no local, com características próprias, é que as células que o compõem estão alteradas geneticamente (a teoria de que a origem das neoplasias, bem como dos demais grupos de patologias estáno código genético está cada vez mais forte hoje, haja visto o projeto genoma, de âmbito mundial...). Isso indica que a célula-mãe, estando alterada geneticamente, passará essa alteração para as células-filhas. Esse fato, aliado ao desconhecimento do mecanismo completo de formação das neoplasias e de sua etiologia, fazem destas um grupo de patologias de cura difícil e de inúmeros investimentos empesquisa no mundo inteiro.

Didaticamente, os agentes neoplásicos podem ser divididos em:

• AGENTES FÍSICOS
a) energia radiante: representadas pela radiação ultra-violeta e pelo raio X. Provocaram danos diretos à estrutura do DNA.
|b) energia térmica: principalmente exposições constantes ao calor ou queimaduras, envolvendo principalmente lesões em pele. A constante |...
tracking img