Administrador

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 92 (22891 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Neste trabalho acadêmico o tema apresentado trata da visão dos consumidores quanto aos termos light e diet. Considerou-se que os consumidores, atualmente, tendem a consumir produtos mais saudáveis e que, na esteira de uma tendência mundial, cresce o consumo de produtos diet e light, indicados para quem precisa manter dietas restritivas à gordura, açúcar, ou está preocupado coma estética e em manter melhores hábitos alimentares.
No Brasil, um dos países da proliferação das cirurgias plásticas, clínicas de estética, academias de ginástica e das poções milagrosas para emagrecimento, refrigerantes, refrescos em pó, sobremesas, pães, sopas, pratos prontos congelados e até o cafezinho com baixas calorias tornaram-se itens importantes e as vezes obrigatórios nasdispensas de muitos brasileiros.
De acordo com algumas informações divulgadas na internet em diversos sites tais como Primeira Edição, acessado no ano de 2007, os produtos light e diet já conquistaram um mercado fiel, onde a procura por produtos lights e diets vem aumentando consideravelmente, o que, segundo pesquisa publicada pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), em 2008,dá aos comerciantes uma margem bruta de 30% maior que um produto convencional. Esses alimentos passaram a disputar espaço nas gôndolas com os convencionais. Hoje os consumidores estão preocupados com a quantidade de gorduras e calorias ingeridas, assim estão cada vez mais consumindo produtos dessa linha.
Percebe-se que o mercado de adoçantes representa um elevado share-of-market, sendo, que opúblico-alvo é segmentado e voltado, principalmente, para pessoas de classe A, devido ao seu preço superior ao dos outros produtos, por possuírem matérias-primas diferenciadas, e maior custo dos impostos embutidos. Ressalta-se, também, que a maioria dos tipos de produtos oferecidos no mercado alimentício, apresenta opções diet e light.
Entre os pontos importantes deste trabalho destaca-se osprodutos diets, que devem ser para o consumo de pessoas quais o quadro clínico apresenta-se com restrições de alimentação e que  devem ser consumidos somente sob prescrição médica.
Outro ponto destacado foram os produtos lights, que possuem uma quantidade reduzida de nutrientes, calorias e não têm um público restrito, porém um grande número de pessoas, por falta de informação, os consome aoacreditar que estes têm mesma função dos produtos diets.
Mesmo com o aumento  de vendas, boa parte dos consumidores desconhecem as características e diferenças dos lights e diets na hora da compra. Uma entrevista feita com 720 pessoas pelo Instituto Brasileiro de Educação para o Consumo de Alimentos e Congêneres (IBCA) mostrou que 35,5% dos entrevistados, não se sentiam seguros paraexplicar as  diferenças entre light e diet.
Entende-se que os termos diet e light podem confundir o consumidor no momento de adquirir algum produto. Não basta confiar na classificação carimbada na embalagem. É importante conferir a composição no rótulo, para saber se têm as características necessárias para quem vai consumir. No caso de restrição de sódio, por exemplo, ela precisa estar bem clara.Quando o objetivo é emagrecer seja por motivos de satisfação pessoal com a estética ou por problemas de saúde, deve-se comparar o teor calórico do produto junto aos similares.
Logo, diante do tema abordado a questão principal deste trabalho foi identificar se realmente os consumidores de produtos que acompanham o termo light ou diet, compreendem o significado dos referidos termos. Vistoque, se não compreenderem podem estar prejudicando a si mesmo e aos seus familiares.
Esse trabalho foi estruturado de forma que contemplou a metodologia científica, conforme capítulos, análise e apresentação de resultados a seguir.













CAPÍTULO I – MARKETING DE PRODUTOS




Os assuntos aqui apresentados representam os fundamentos básicos do marketing,...
tracking img