Administracao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (447 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O adágio econômico que surgiu com o deslocamento da Grã-Bretanha como primeira potência mundial e a primazia global estadunidense do pós-guerra dizia que quando “os Estados Unidos espirravam, o mundointeiro ficava gripado”. Com a irrupção da China como segunda potência global e a crise profunda vivida pelos EUA, União Europeia e Japão, a pergunta da hora é o que pode acontecer se a China sesomar a essa lista de enfermos. A temida aterrissagem forçada chinesa será a gota que falta para o copo transbordar, provocando a depressão econômica da qual o mundo vem se esquivando desde a queda doLehman Brothers?

A presença econômica chinesa é sentida por todos os lados. No mundo desenvolvido, na América Latina e na África, em seus vizinhos asiáticos orientais e não orientais (Austrália, NovaZelândia). Nos principais mercados, é um fator determinante das flutuações dos preços internacionais. Sua plena incorporação ao cenário econômico global, completada com seu ingresso na OrganizaçãoMundial do Comércio em 2001, gerou uma disparada de preços das matérias primas, revertendo o que havia sido teorizado como uma irreversível queda de seu valor em relação aos produtos manufaturados.

AChina é hoje o maior consumidor de energia, o primeiro importador de soja e o primeiro produtor de automóveis. Entre 2004 e 20009, foi responsável por 40% do incremento do consumo petroleiro. A Ásia éseu principal parceiro comercial, os EUA o segundo. A Alemanha, segunda exportadora mundial, baseou sua recuperação no período pós-2008, na demanda chinesa. O comércio com a América Latina passou de10 bilhões de dólares, em 2000, para 100 bilhões em 2009, com o Brasil sendo convertido no principal sócio comercial e político por meio do BRIC.

A pergunta que todos esses atores estão fazendo emsuas ponderações sobre o futuro é se a China sofrerá a aterrisagem forçada prevista por economistas como Nouriel Roubini, que conta, entre suas credenciais, com o fato de ter alertado sobre os...
tracking img