Administração

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2416 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Implantação de Indústria: Um caso de Insucesso
Extraído de: “Projetos Brasileiros: Casos Reais de Gerenciamento”, para fins didáticos.
Introdução

O estudo de caso aborda um grupo de empresas do setor de petróleo e gás que, nos últimos meses do ano de 1989, criou uma nova sociedade com a finalidade de desenvolver um projeto de uma planta industrial de fabricação de insumos para o segmentode petróleo e gás.

O pré-projeto foi desenhado por uma grande firma de engenharia. A área onde a planta seria construída foi cedida pelo governo estadual no Nordeste e foram contratados financiamentos através de bancos nacionais e estrangeiros.

Vale aqui citar o cenário do país naquele período. No final da década de 80, o Brasil saía de um período de ostracismo (isolamento), decorrenteda reserva de mercado, consagrada durante o período do regime militar, que impedia o acesso ao mercado internacional e ao conhecimento das novidades tecnológicas já consolidadas nos países democráticos e no primeiro mundo.

Durante aquele período de exceção política, havia leis que impediam a importação da fibra ótica, insumos para a área petrolífera,importação de software estrangeiro, dentre outros bens e serviços. Este impedimento inviabilizava o crescimento econômico cada vez mais sufocado por uma inflação galopante que corroia as estruturas financeiras e políticas.

A mudança nos ares políticos e a promulgação de leis mais alentadoras, a partir da última década do século XX, ocasionaram um anseio e um frenesi paraimplantação de grandes projetos nas áreas de tecnologia da informação, telecomunicação, petróleo e gás.

Dentro deste novo panorama político e econômico, a questão social deixava de ser uma discussão acadêmica e começava a ser inserida nas discussões empresariais, trazendo uma nova consciência que deu uma conotação de vanguarda aos projetos desenvolvidos neste período quese iniciava.

O Brasil se abria para o mercado externo, passando a fazer parte da OMC, e de outros acordos internacionais importantes que estabeleciam regras gerais para utilização de tecnologias estrangeiras e definiam a questão da territorialidade; fatores estes preponderantes para a validação de invenções estrangeiras negociadas no país, dentreoutros pressupostos igualmente importantes a consolidação das mesmas no Brasil.

O Brasil não só acolheu estes princípios gerais como os referendou internamente a partir da promulgação da Lei de propriedade industrial datada de 1996.

Descrição do Projeto

O ponto fulcral (central) do projeto era a forma de transferência da tecnologia a ser utilizadas, pois somente a partir daabsorção da mesma é que ocorreria o comissionamento e a entrada em operação da fábrica.

Por se tratar de um empreendimento inovador, toda a tecnologia foi negociada com o detentor da mesma no exterior, especificamente na Itália. Paralelamente ao início das negociações com o titular da tecnologia, foi feito um desdobramento das necessidades do projeto, concluindo uma lista de maisde dez mil itens a serem adquiridos, incluídos bens e serviços do mais simples ao mais sofisticado.

A empresa de engenharia contratada para fazer o projeto executivo ficou responsável, através de contrato de empreitada a preço unitário, para fazer o procurement (busca) e o follow up (seguimento). Porem, não foi criado procedimentos uniformes e nem regras para as aquisições, sendo que cadasetor e cada subgerente do projeto faziam suas compras e negociavam com a empresa de engenharia o formato dos processos a serem instaurados. Com base no projeto executivo desenvolvido a partir do desenho básico, estabeleceu-se o cronograma de implantação.

A implantação da planta se coadunava (combinava) com o momento de abertura do mercado nacional e o incremento de busca...
tracking img