Administração de estoque

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1704 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Introdução

A gestão de estoques no varejo brasileiro foi, durante muito tempo, relegada a um segundo plano nas preocupações dos gestores das empresas varejistas. Antes da época inflacionária, em virtude da quase inexistência de grandes redes varejistas e, portanto, pouquíssima competição, a maioria das lojas era gerenciada por seus proprietários e estes executavam a gestão de seus negóciosutilizando sua experiência prática. Faziam reposição de mercadorias ou compra dos itens "da moda" quando visitados por representantes dos fornecedores, definindo quantidades a comprar de maneira empírica.

Durante os 35 anos em que a inflação moldou a prática de gestão do varejo, apesar de começarem a aparecer grandes lojas individuais e algumas redes, a questão dos estoques não era umapreocupação muito grande pelo fato que ter estoque era garantia de valorização do dinheiro investido.

A redução das taxas de inflação, havendo anos em que a mesma não passou de um dígito, levou os executivos varejistas a perceber que investir em estoques não era mais uma atividade lucrativa já que estes não mais se valorizavam com a subida dos preços das tabelas dos fornecedores, como na épocainflacionária.

Com o surgimento de sistemas computadorizados de gestão empresarial, já mais adaptados ao ambiente de varejo que possuem parâmetros e algoritmos de cálculo das quantidades a comprar das mercadorias comercializadas. Tais sistemas obrigaram a que os profissionais de compras e, mais recentemente, de logística, começassem a se interessar em aprender as técnicas de planejamento de estoques epassassem a estabelecer políticas de gestão das mercadorias de maneira mais científica.

O aumento da competição em boa parte promovido pela entrada dos primeiros grandes grupos de varejo internacional no mercado brasileiro. Estas empresas passaram a ocupar fatias de mercado das empresas brasileiras forçando a rápida melhoria dos métodos de gestão destas, mormente na área de estoques.

Além disso,o aumento do número de lançamento de produtos por parte das indústrias tornando a problemática de planejar as compras cada vez mais complexa, o início do novo formato de negócio através das vendas pela internet, e a necessidade de competir pela preferência de um consumidor cada dia mais exigente, tornaram o assunto de gestão dos estoques e das compras cruciais para a sobrevivência do ramo dovarejo.

2 Estoque

Estoques: acúmulo de recursos materiais em um sistema de transformação.

O grau de independência entre as fases de um processo é proporcional à quantidade de estoque entre elas.

As razões para se manter um estoque, pode ser por estoque de segurança que são mantidos ao longo de uma cadeia de suprimento como forma de segurança contra incertezas e/ou demanda; ou estoques deespeculativos que são os estoques formados por razões de preços especiais, por desconto ou por quantidade, promoções. Há também o estoque de antecipação, pois antecipar a demanda futura é também uma razão para se manter estoques em lugar de operar com sobrecarga em determinados períodos para atender uma demanda excessiva. Os estoques podem ser usados para regularizar o processo de produção.Exemplos desse tipo de estoques são os de produtos para venda de Natal, de brinquedos, de ovos de páscoa. Estoques de fragmentação, processo de produção no qual os diversos equipamentos e pessoal operam todos a uma mesma velocidade; estoques intermediários são usados para diminuir a dependência entre vários estágios de produção; o estoque em trânsito existe porque materiais precisam ser movidos de umlugar para outro. Falta de estoque pode ocasionar vendas perdidas e o nível de satisfação do cliente declinar, a falta de matéria prima pode interromper uma linha de produção ou no mínimo, forçar a uma reprogramação da produção, o que, por sua vez pode introduzir custos adicionais e levar a potencial escassez de produtos acabados.

3 Estoques em tempo de crise

Estoque eficientes e enxutos...
tracking img