Adilson

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1132 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
IBMEC – Curso de Financas

Economia de Empresas

Trabalho de Conclusão de Curso

Ref.: Junho/2011

Tema: Criação de novas fabricas de cimento em função do cenário de demanda atual.

Aluno

Adilson Moraes da Costa


1 DESCRIÇÃO DO PROBLEMA
No noticiário BOM DIA BRASIL do dia 14/06/2011, Renata Vasconcelos começa uma reportagem dizendo “ Se você for procurar, na loja, cimento paravender, vai ouvir: “está em falta”.
A reportagem da conta de que o produto está em falta há mais de dois meses e onde tem, a venda é controlada.
Com tanta procura e pouca oferta, o preço do cimento acabou subindo. O saco, que era vendido por R$ 19 a um mês, hoje custa R$ 27. Mesmo assim, quem precisa, acaba pagando mais caro.
Este cenário é retrata claramente dois conceitos apresentados nocurso de Economia de Empresas: as forças de oferta e demanda de um produto num mercado competitivo.
Ou seja, por excesso de demanda, o preço do cimento se elevou de R$ 19 para R$ 27, uma variação de 42,10% em apenas um mês. Como conseqüência, em tese, deve haver uma perspectiva de ampliação e implantação de novas fábricas de cimento e é esta questão que iremos pesquisar: o momento é de fatopropicio para abertura de novas fábricas de cimento?
2 DESCRIÇÃO DAS VARIÁVEIS ECONÔMICAS RELEVANTES PARA O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO;
Neste item, analisaremos se a alta demanda por cimento observada atualmente é um fenômeno permanente e duradouro, que justifique a criação de novas fábricas ou se trata de um fenômeno pontual da economia e, sendo assim, não justifica novos investimentos.
2.1 OCONSUMO SAZONAL DO CIMENTO
Conforme reportagem do site G1 de noticias, datado de 22/09/2008, os meses mais secos do ano são meses críticos de consumo. Assim, levanta-se a dúvida se o consumo de cimento tem um comportamento sazonal, e assim, a alta demanda observada atualmente poderia ser momentânea, reduzindo-se no curto prazo, quando a época de seca voltar.
Se esta hipótese se confirma, não hámotivos para uma corrida do mercado no sentido de criação de novas fábricas.
O texto abaixo, transcrito do referido site apresenta esta possibilidade.
“Estamos em uma fase de altíssimo consumo, que se iniciou no ano passado. Exatamente no momento mais crítico do consumo, que é esse período de meses mais secos, nunca se vendeu tanto cimento. Nos últimos meses, temos batido todos os recordes de vendade cimento”, explica o representante do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento, José Otávio Carvalho.”
grifei
2.2 ALTO CONSUMO DE CIMENTO REFLETE AINDA O AQUECIMENTO DA ECONOMIA DO ANO PASSADO.
Segundo o informações do IBGE, em 2010, o Produto Interno Bruto teve crescimento de 7,5%, o maior em 24 anos. Tal crescimento reflete não só o aumento da produção em 2010, mas também a recuperaçãoda economia que em 2009 foi de recessão.
Tanto aquecimento na economia movimenta fortemente a construção civil. Assim, em 2010, houve de fato forte aumento no consumo de cimento. O quadro e gráfico a seguir apresentam a produção anual em toneladas de cimento no Brasil.
Quadro 1. Produção anual de cimento em toneladas
Ano Produção anual em toneladas Variação
2004 35.897.288,00
200538.608.857,00 7,55%
2006 41.801.741,00 8,27%
2007 46.436.238,00 11,09%
2008 51.884.121,00 11,73%
2009 51.747.598,00 -0,26%
2010 59.242.177,00 14,48%
Fonte: Sindicado Nacional das Industrias do Cimento

Gráfico 1: Produção anual de cimento em toneladas

Por outro lado, neste ano, as expectativas para o crescimento do PIB são mais modestas. Por conta da forte pressão inflacionária, o governobrasileiro vem adotando medidas que reduzem o crescimento da economia, como elevação da taxa básica de juros, a taxa SELIC, e medidas macro prudenciais, como por exemplo o corte no orçamento de R$ 50 bi e aumento no depósito compulsório dos bancos.
No noticiário Bom Dia Brasil de 14/06/11, Miriam Leitão comenta que a demanda deste ano, apesar de alta, é menor que a do ano passado, e que reflete ainda...
tracking img