Adesão à terapêutica anti-retroviral no período gestacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 27 (6614 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 2 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ADESÃO À TERAPÊUTICA ANTI-RETROVIRAL NO
PERÍODO GESTACIONAL

SÃO PAULO
2010

CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES
METROPOLITANAS UNIDAS


RESUMO

A epidemia da AIDS é um problema de grande magnitude que progride em
todas as regiões do planeta. Dados epidemiológicos registram aumento de casos em
mulheres, representando a possibilidade de transmissão vertical (TV) do HIV, queresponde atualmente por mais de 80% dos casos de AIDS em crianças menores de
13 anos. A TV ocorre mais tardiamente na gestação, durante o trabalho de parto e
no parto. A importância do pré-natal, assim como a continuidade ao tratamento do
HIV na gestação, são primordiais para que possa se evitar a contaminação do feto.
O presente trabalho tem o intuito de mostrar os fatores dificultadores queimpedem a adesão das gestantes HIV positivas à Terapêutica Anti-Retroviral
(TARV). Mostrando que a transmissão intra-uterina é responsável por até 35% dos
casos de transmissão vertical, e a infecção é possível em qualquer fase da
gestação, sendo menos freqüente no primeiro trimestre.
Da pesquisa surgiram algumas categorias de fatores dificultadores: Falta de
Planejamento Familiar, Negação daDoença, Dificuldade nas marcações das
Consultas do Pré-Natal, Dificuldade para coletar os exames solicitados, Demora na
entrega dos exames e Falta de Auto-Cuidado.
Um dos principais fatores dificultadores da adesão das gestantes é o acesso
ao teste anti-HIV e isto ocorre devido à dificuldade de marcação da consulta prénatal. Segundo o Ministério da Saúde, a terapia anti-retroviral combinada estáindicada para as mulheres grávidas que preencham os critérios para início de
tratamento, visando o controle de sua infecção e a redução da transmissão vertical
do HIV.
Descritores: Cuidado Pré-Natal, Gestante, Transmissão Vertical de Doenças,
Sorodiagnóstico do HIV.

ABSTRACT

The AIDS epidemic is a problem of great magnitude that is advancing in all
areas of the planet. Epidemological dataregisters an increase of cases in women,
which leads to the possibility of vertical transmission (VT) of HIV, presently
accounting for over 80% of AIDS cases in children under the age of 13. VT occurs
most often during pregnancy, during labour and at the moment of birth. The
importance of pre-natal, as well as the continuous treatment of HIV during
pregnancy, are fundamental in the task ofavoiding the contamination of the fetus.
This dissertation has the objective of identifying the problem factors which
prevent the HIV positive pregnant women to adhere to the Anti-Retrovrial therapy
(ARVT). It demonstrates that intra-uterine transmission is responsible for up to 35%
of vertical transmission, and that the chance to become infected is possible at any
phase of pregnancy, althoughit is less frequent in the first three months.
The research highlights some categories of the problem factors: Lack of
Family Planning, Disease Denial, Difficulty in booking Pre-Natal consultations,
Difficulty in carrying out the requested clinical tests, Delay in the delivery if the exam
results, and Lack of Self-care.
One of the main problem factors faced by the pregnant women to adhere tothe program is access to the anti-HIV test and this is due to the difficulty in booking
the Pre-natal consultations. According to the Ministry of Health, the combined antiretroviral therapy is advised for the pregnant women who fit the criteria for
commencing the treatment which has the objective of controlling the infection and
reducing the vertical transmission of HIV.

Key Descriptivewords: Pre-natal care, Pregnant woman, Vertcial transmission of
diseases, HIV serodiagnosis.

Sumário:

1. INTRODUÇÃO

03

2. OBJETIVO

09

3. MATERIAL E MÉTODOS

10

4. RESULTADOS E DISCUSSÕES

11

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

18

6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

19

03
1. INTRODUÇÃO

A contaminação do vírus do HIV iniciou-se na população masculina e tinha
maior...
tracking img