Acidentes no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2072 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Artigo

Paulo César Andrade Almeida¹ Anadergh Barbosa-Branco²

Acidentes de trabalho no Brasil: prevalência, duração e despesa previdenciária dos auxílios-doença*
Work-related injury and illness in Brazil: prevalence, duration, and incapacity benefit expenditure

¹ Mestrando em Ciências da Saúde na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB), Brasília, DF, Brasil. ²Pós-Doutor. Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB), Brasília, DF, Brasil. * O presente trabalho não foi subvencionado, não é baseado em tese e não foi apresentado em reunião científica. Este artigo fará parte da dissertação de mestrado de Paulo César Andrade Almeida, a ser submetida ao Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Ciências da Saúde daUniversidade de Brasília. Contato: Paulo César Andrade Almeida Ministério da Previdência Social. Esplanada dos Ministérios, Bloco F, Edifício Anexo, Ala B, Sala 434 – Brasília-DF CEP: 70059-900 E-mail: pcdfpcdf@gmail.com

Resumo
Objetivo: estimar a prevalência, a duração e a despesa previdenciária dos benefícios de Auxílio-Doença por Acidente do Trabalho (ADAT) pagos pelo Instituto Nacional doSeguro Social (INSS) aos segurados empregados no Brasil em 2008. Método: As variáveis ADAT foram estratificadas segundo sexo, idade e agravos categorizados em capítulos da CID-10. Resultado: foram concedidos 306.908 ADAT com prevalência de 94,2 por 10.000 vínculos. Os agravos mais prevalentes foram os do capítulo XIX – Lesões, envenenamento e algumas outras consequências de causas externas, doXIII – Doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo, e do V – Transtornos mentais e comportamentais. A prevalência dos benefícios foi maior no sexo masculino (111,2) e na faixa etária ≥ 40 anos (116,9). A duração média foi de 75 ± 64 dias e a despesa média de R$ 2.181,00 ± 2.769,00, sendo maior para o Capítulo II – Neoplasias (R$ 5.083,00 ± 5.702,00). A despesa-dia média foi R$ 29,00 ±18,00, sendo superior para o Capítulo V (R$ 39,00 ± 23,00). A idade ≥ 40 anos apresentou maior prevalência, duração e despesa entre todos os capítulos, à exceção do XIX, que foi o mais prevalente entre os mais jovens. Conclusão: os dados de ADAT são sugestivos de subcaracterização da relação com o trabalho. A alta prevalência de agravos do Capítulo XIX sugere precariedade das medidas de segurança notrabalho. Homens e mulheres apresentam diferentes perfis de acidentabilidade sem interferência na duração do benefício. Palavras-chave: acidente de trabalho; incapacidade laboral; auxílio-doença; custo; despesa dos benefícios.

Abstract
Objective: To estimate the prevalence, duration, and expenditure with workrelated incapacity benefits (WRIB) of the Brazilian National Institute of SocialWelfare, in 2008. Method: WRIB variables were stratified according to gender, age, and diseases categorized into ICD-10 chapters. Results: There were 306,908 WRIB granted in 2008, with the prevalence of 94.2 per 10,000 insured workers. The most prevalent ICD-10 chapters were: XIX - Injury, poisoning and some other external cause consequences, XIII - Diseases of the musculoskeletal system and connectivetissue, and V-Mental and behavioral disorders. The prevalence was higher among men (111.2) and those ≥ 40 years of age (116.9). Benefit was received for 75 ± 64 days independently of gender, and the average expenditure was R$ 2,181.00 ± 2,769.00, being higher for Chapter II - Neoplasms (R$ 5,083.00 ± 5,702.00). The average daily expenditure was R$ 29.00 ± 18.00, being higher for Chapter V (R$39.00 ± 23.00). Those ≥40 years of age were the most prevalent, received benefits for the longest period and the highest expenses in all chapters, except in XIX, in which the highest prevalence was of younger workers. Conclusion: WRIB data suggested underreporting of the work-relatedness of diseases. The prevalence of chapter XIX suggested that work environment safety measures were inadequate. Men...
tracking img