Acidentes com aranhas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1930 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Acidentes por Aranhas
As aranhas compõem a ordem mais numerosa de aracnídeos, com mais de 35.000 espécies em todo o mundo. Habitam praticamente todas as regiões do planeta. Muitas espécies vivem próximas, e até mesmo dentro de habitações humanas, favorecendo a ocorrência de acidentes. O veneno, produzido por duas glândulas situadas na região das quelíceras, é utilizado na captura de presas ecomo defesa.

Acidentes causados por aranhas são comuns, porém a maioria não apresenta repercussão clínica.  Os gêneros de importância em saúde pública no Brasil são: Loxosceles (aranha-marrom), Phoneutria (aranha armadeira ou macaca) e Latrodectus (viúva-negra). Entre essas, a maior causadora de acidentes é a Loxosceles. Acidentes causados por outras aranhas podem ser comuns, porém sem relevânciaem saúde pública, sendo que os principais grupos pertencem, principalmente, às aranhas que vivem nas casas ou suas proximidades, como caranguejeiras e aranhas de grama ou jardim. 
Descrição do agravo
Aranhas são animais invertebrados pertencentes à ordem Araneae. São caracterizadas por possuírem um exoesqueleto de quitina, onde a cabeça e o tórax são fundidos (cefalotórax ou prossoma) e de ondesaem quatro pares de patas, um par de pedipalpos, que funcionam como órgão sensorial, e um par de quelíceras, onde fica situado o ferrão. As fiandeiras, órgão capaz de produzir a seda, estão situadas no abdômen (opistossoma). Araneísmo é o nome atribuído aos acidentes com aranhas. Quase todas as aranhas, com exceção de duas famílias, produzem e armazenam secreção nas suas glândulas de veneno.Porém, as aranhas consideradas de importância médica pertencem a quatro gêneros, três deles encontrados no Brasil:
•  Loxosceles (aranha-marrom): Não é agressiva, pica geralmente quando comprimida contra o corpo. Tem um centímetro de corpo e até três de comprimento total. Possui hábitos noturnos, constrói teia irregular como “algodão esfiapado”. Esconde-se em telhas, tijolos, madeiras, atrás ouembaixo de móveis, quadros, rodapés, caixas ou objetos armazenados em depósitos, garagens, porões, e outros ambientes com pouca iluminação e movimentação.
•  Phoneutria (aranha armadeira ou macaca): Bastante agressiva, assume posição de defesa saltando até 40 cm de distância. O corpo pode atingir 4 cm, com 15 cm de envergadura. São caçadoras, com atividade noturna. Abrigam-se sob troncos, palmeiras,bromélias, e entre folhas de bananeira. Podem se alojar em sapatos, atrás de móveis, cortinas, sob vasos, entulhos, material de construção etc. A aranha-armadeira causa dor imediata e intensa, com poucos sinais visíveis no local da picada. Raramente crianças podem apresentar agitação, náuseas, vômitos e diminuição da pressão sanguínea. No caso da aranha-marrom, a picada é pouco dolorosa e uma lesãoendurecida e escura costuma surgir várias horas após, podendo evoluir para ferida com necrose de difícil cicatrização; raramente podem provocar escurecimento da urina. A viúva-negra leva a dor na região da picada, contrações nos músculos, suor generalizado e alterações na pressão e nos batimentos cardíacos.

•  Latrodectus (viúva-negra): Não é agressiva. A fêmea pode chegar a 2 cm e o macho a 2a 3 mm. Tem atividade noturna e hábito gregário. Faz teia irregular em arbustos, gramíneas, cascas de coco, canaletas de chuva ou sob pedras. É encontrada próxima ou dentro das casas, em ambientes sombreados, como frestas, sob cadeiras e mesas em jardins.
As aranhas caranguejeiras (Ordem Mygalomorphae), embora grandes e frequentemente encontradas em residências, não causam acidentes consideradosgraves. Os sintomas mais frequentes são dor local pouco intensa e edema discreto. Estas aranhas, ao se sentirem ameaçadas, raspam as pernas traseiras contra o abdômen, liberando cerdas urticantes, que podem causar reações alérgicas.

6. Quais os primeiros socorros em caso de acidente?
Lavar o local da picada com água e sabão; não fazer torniquete ou garrote, não furar, cortar, queimar,...
tracking img