Acesso cirurgico periodontal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4354 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
FACULDADE DE ODONTOLOGIA
DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA PREVENTIVA E SOCIAL



FABIOLA SANGWA

ACESSO CIRURGICO PERIODONTAL COM BASE EM REVISÃO DE LITERATURA

Porto Alegre
2012
FABIOLA SANGWA

ACESSO CIRURGICO PERIODONTAL COM BASE EM REVISÃO DE LITERATURA

Projeto de pesquisa apresentado para o Programa de Incentivo a Formação Científicade Estudantes de Moçambique e Angola da Universidade Federal do Rio Grande do Sul pela Faculdade de Odontologia.



Orientadora: Professora Dra Sandra Henz







Porto Alegre
2012
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO 4

2 REVISÃO DE LITERATURA 6
2.1 DOENCA PERIODONTAL 6
2.2 TIPOS DE TRATAMENTO PERIODONTAL 7
2.2.1 TRATAMENTO NÃO CIRÚRGICO 7
2.2.2 TECNICASCIRÚRGICAS 9
2.2.2.1 Gengivectomia e Gengivoplastia ……………………………………………………….. 10
2.2.2.2 Retalho periodontal ……………………………………………………………………... 10
2.2.2.3 Cirurgia óssea …………………………………………………………………………... 11

3 METODOLOGIA 13
3.1 ESTRATÉGIAS DE BUSCA DE INFORMAÇÃO 13

4 RECURSOS FÍSICOS E HUMANOS 14
4.1 RECURSOS FÍSICOS 14
4.2 RECURSOS HUMANOS 14

5 CRONOGRAMA 15

REFERÊNCIAS 16

1INTRODUÇÃO

Durante anos, a literatura vem citando que a doença periodontal está relacionada à deficiência no controle do biofilme dental num hospedeiro susceptível, sendo assim, é necessário que se implemente um programa efetivo para o controle da placa bacteriana. Nesse sentido, as intervenções cirúrgicas são consideradas apenas como auxiliares da terapia periodontal, com indicação unicamenteno momento em que o cirurgião-dentista estiver seguro de que tais intervenções cirúrgicas podem trazer benefícios para a área em questão.1
A cirurgia periodontal é complementar a terapia periodontal sendo necessário estabelecer a sua real necessidade para o restabelecimento da saúde bucal, sendo assim torna-se sempre necessário avaliar a necessidade de se fazer ou não a cirurgia periodontal ese os seus benefícios superam os riscos.1,2
Esta pode ser considerada como coadjuvante para a terapia relacionada a causa da doença periodontal. Para ser feita dependera do resultado da fase inicial do tratamento, a qual compreende a terapia básica periodontal.2,3
As primeiras técnicas cirúrgicas usadas na terapia periodontal foram descritas como meio de ganhar acesso às superfíciesradiculares acometidas pela doença, tais acessos poderiam ser realizados sem excisão do tecido mole da bolsa, com o desenvolvimento da ciência, mais tarde forma descritas técnicas onde a gengiva doente podia ser excitada. 2,4,5
A cirurgia periodontal propõe-se a contribuir, em longo prazo, para a manutenção do periodonto, o que irá facilitar a remoção da placa e controle da infecção. Isto é conseguido:criando acesso para uma adequada raspagem e alisamento radicular; estabelecendo uma morfologia gengival que facilite o controle da placa pelo paciente. Também pode auxiliar na regeneração da inserção periodontal perdida pela doença destrutiva.2,5
Dentro das suas indicações, a terapia periodontal cirúrgica vem sendo considerada uma alternativa plausível a ser incluída no plano de tratamento dianteda perpetuação de inflamação nos tecidos periodontais. Dentre suas diversas indicações, a cirurgia periodontal também tem como indicações: o estabelecimento de estética pela redução de tecidos moles em sítios com excesso gengival; restabelecimento do espaço biológico para execução de procedimentos restauradores; exploração para determinação de prognóstico; biópsias para diagnostico de lesões emgengiva e procedimentos regenerativos.1,6
Estudos de Lindhe et al. (2010) e Nyman et al. (1977) contra-indicam procedimentos cirúrgicos em casos onde pode haver comprometimento da estética, sistema imunológico com resposta inadequada para a fase pós cirúrgica e em casos onde os riscos da cirurgia superam os benefícios.2,7
Em meta análise feita num estudo clinico randomizado, com objetivo de...
tracking img